Segunda-feira, 6 de Dezembro de 2010

Open House

Uma vez por ano, na época do Natal, o gatil da VIVA abre as portas à comunidade. Esta é uma forma da angariar fundos e ao mesmo tempo mostrar o trabalho que por lá se faz durante o ano. Há bazar, rifas, leilão, comes e bebes e uma loja onde se podem comprar produtos de artesanato feitos por voluntários que doam os seus trabalhos para a associação. É um dia de muita animação, conversa e entra e sai, o que irónicamente deixa os gatitos um pouco confusos e desacomodados. Os dias que antecedem a Open House são sempre dias de muito trabalho o que nos faz, a nós que lá trabalhamos, chegar ao fim desta jornada mais mortos do que vivos. Mas o que importa é que no fim tudo vale, e o balanco é sempre muito positivo.

Hoje, Domingo, 5 de Dezembro, foi dito o dia... Amanhã todos nós, pessoas e gatos, voltamos às nossas rotinas habituais. Ufffffffffffffff...

Jo

 

 

 

Catálogo de vôos: , ,
Palavra de Joanina às 03:38

link do post | bote palavra | ver palavra botada (2) | favorito
|
Sexta-feira, 5 de Fevereiro de 2010

Para quem acompanhou a "novela"

Esta semana tive notícias do "meu" Cool Hand Luke (o gato que tinha mãos)!!!! (ler o "drama" aqui)Ele está bem, vive uma vidinha feliz, e agora dá pelo nome de Hemingway!

Jo

 

Catálogo de vôos: ,
Palavra de Joanina às 17:35

link do post | bote palavra | favorito
|
Sexta-feira, 21 de Agosto de 2009

Um polidáctilo, todo na sua feição

(ou, o gato que tinha mãos!)

(foto de Heather K.)

Cá está ele, o Cool Hand Luke todo na sua feição e ostentando as suas "mãozinhas", que o tornam (ainda mais) adorável e especial!!!

Esta foto foi-me enviada por mail, e gentilmente cedida pela Heather K. (sua autora), que foi a pessoa que trouxe o Luke para a VIVA. A Heather é uma dedicada voluntária da associação, lugar onde desenvolve  um trabalho admirável. A sua dedicação e os seus conhecimentos são preciosos para os "nossos" gatinhos, assim também como para todos nós que com ela temos o prazer, e a sorte!, de privar e trabalhar.  

Thanks Heather!

Jo

 

Here he is, Cool Hand Luke, showing off his little hands. They make him even more adorable and special than he already is!!

This photo was kindly sent to me by e-mail from Heather K. (its author) and the person who brought Luke to VIVA. Heather is a devoted VIVA volunteer, where she does an admirable work. Her knowledge and dedication are precious to "our cats, as well as to us who have the pleasure and luck to know her and work with her.

Thanks Heather!

Jo

 

 

Catálogo de vôos: ,
Palavra de Joanina às 15:19

link do post | bote palavra | ver palavra botada (17) | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Agosto de 2009

Cool Hand Luke

Cool Hand Luke é um polidáctilo e foi uma das recentes "aquisições" do local onde trabalho, para quem não sabe, a VIVA.  E não, a VIVA não mudou de ramo e nem se dedicou agora a acolher criaturas estranhas!! O Luke é efectivamente um gato, só que possuí a particularidade de ter 6 dedos nas patas dianteiras, em vez dos 5 dedos que são habituais na espécie. Não se sabe bem porque tal sucede, mas o facto é que esta é uma mutação que acontece com relativa frequência na população felina do continente americano. Na Europa (à excepcao do Sudoeste da Inglaterra), embora exista é mais rara, pois no tempo da Inquisição, a maior parte dos felinos possuidores desta característica, foram exterminados por se acreditar que eram criaturas com poderes demoníacos. A título de curiosidade resta ainda acrescentar que estes patuscos bichanos são também conhecidos como os "gatos de Hemimgway" pois conta-se que ao escritor do mesmo nome foi oferecido um polidáctilo, dando esse gato origem, na ilha de Key West onde vivia o Prémio Nobel da Literatura, a uma população de gatos com essa característica, dos quais a descendência ainda hoje deambula pelos jardins da casa/museu.

Mas voltando ao Luke... Chegou à VIVA magro, assustado e de pêlo baço. Foi trazido de uma colónia de gatos ditos selvagens, e em princípio vinha só para ser castrado e depois libertado de volta ao lugar a que pertencia. Mas quis o destino que fizesse uma reacção alérgica à anestesia e que tivesse de permanecer uns dias na enfermaria da referida associação, onde cedo se veio a descobrir que no final das contas Cool Hand era dono de uma personalidade dócil, cativante e muito engraçada!!... Decidiu-se então que passaria a fazer parte dos residentes do gatil. 

Durante 2 meses tratei dele com todo o cuidado e carinho. Brinquei com ele, dei-lhe colo e mimo, ensinei-o a confiar nas pessoas... Sei qual a comida que gosta, o seu brinquedo preferido, o tapete ao sol que escolhe para dormir a sesta.  Modéstia à parte e sem querer tirar o mérito aos demais, em (grande) parte graças a mim, o Luke de hoje, nada tem a ver com o o frágil e indefeso gatinho de algum tempo atrás. Está forte, saudável, bonito, de pelagem brilhante... E é feliz, brincalhão, meigo e vivaz ao mesmo tempo. 

Nesta profissão (missão) a que me dedico,  posso dizer que gosto de todos os gatos por igual e a todos eles tento dar o melhor de mim ao tratá-los o melhor que sei e  posso, mas mentiria se não admitisse que Cool Hand ganhou um lugar especial no meu coração e na minha vida... Imaginei-o meu, na minha casa a viver comigo o resto da sua vida. Mas a verdade é que infelizmente as circunstâncias actuais da minha vida não me permitem ter mais um gato, assim como é verdade também, devo dizer, que me foi dada pelos dirigentes da VIVA, a opção de o "apalavrar", o que faria com que ele, por um determinado período de tempo, não fosse adoptável por outro alguém que não eu. Mas achei que não seria justo e que era um egoísmo da minha parte deixar arrastar uma situação que não teria a certeza de quando, e se sequer, se viria a concretizar num futuro mais ou menos breve, privando assim o Luke de ter uma casa e um dono que a ele se dedicasse, e lhe desse uma boa vida, a vida que ele merecia. Por assim dizer pensei no melhor para ele, pois acredito e defendo que é o que devemos fazer nestes casos. Embora me custasse, todos os dias quando saía do gatil, eu me despedia dele desejando-lhe sorte, pois não sabia se no outro dia ainda lá estaria. No meu coração e na minha mente, e porque sabia que o Luke era especial, tinha a consciência que um dia em breve alguém nele repararia e por ele, tal como eu, se apaixonaria. Esse dia foi hoje.

Jo

 

(foto da Jo)

Have a sweet life (my sweet cat) Cool Hand Luke!

 

Hoje sinto-me: (egoistamente) Triste
Catálogo de vôos: , ,
Palavra de Joanina às 02:45

link do post | bote palavra | ver palavra botada (23) | favorito
|
Quarta-feira, 15 de Julho de 2009

Os meus "anjinhos" - Parte I

 

Palavras para quê?... As fotos falam por si. Por detrás de cada um destes olhares há uma história que 99.9% das vezes se adivinha ser trágica e triste... Muitos destes animais não conhecem outra casa que não a VIVA... Muitos nunca tiveram um dono ou um colo onde dormir. Outros já o tiveram um dia, mas por esta ou aquela razão ou por força do destino, hoje já não têm, deixaram de o ter.

Mas por detrás de cada um destes olhares há também amor incondicional e infinito, há apesar de tudo ainda confiança... E há a esperança, nossa e deles, que um dia alguém vai aparecer, e os há-de levar para uma vida melhor, para lhes dar esse tal colo que todos desejamos ter, para aquele lar que todos temos o direito de chamar nosso... Até que chegue esse dia, nós, os trabalhadores e voluntários da VIVA, cuidamos deles... E eles,  à sua maneira e de muitas formas, cuidam de nós (também)!

Jo

 

Nota de Roda: Estas são fotos do meu local trabalho, a associação VIVA - Volunteers for Inter-Valley Animals - uma associação no kill e cadge free, com sede em Lompoc, Califórnia, que se dedica à recolha e reabilitação de animais abandonados e vítimas de abusos e maus tratos. Para conhecer mais sobre o trabalho desenvolvido pela VIVA, clique aqui.

Este slideshow, é o primeiro de uma série de vários que tencinono publicar. As fotos que dele fazem parte, pertencem aos "quartos" que estou encarregada de manter, e onde consequentemente passo mais tempo. Esses quartos são Room 5 - Enfermaria, Room 6 - Berçário, Room 7 - Secção dos Adolescentes.

 

Hoje sinto-me: Protectora e Protegida
Catálogo de vôos: , , ,
Palavra de Joanina às 01:29

link do post | bote palavra | ver palavra botada (28) | favorito
|

Joanina (sem agá), sou eu!

Carimbo de vôo:

O Blog da Joanina
Selo

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

Horas de vôo:

Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Vôos recentes:

Open House

Para quem acompanhou a "n...

Um polidáctilo, todo na s...

Cool Hand Luke

Os meus "anjinhos" - Part...

Só pode ser sina...

Vôos passados:

Dezembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Catálogo de vôos

todas as tags

Pesquisa:

 

Altos vôos:

SER FELIZ... APESAR DE TU...

O CULTIVO DAS ROSAS

Eternamente

Carta à minha tia Bió

Carta para a minha Mina K...

O POETA E O GATO

És isto.. E muito mais!

À «Joanina» dos Açores

Oh minhas meninas, Helloo...

Para onde vôo:

Madrinha de vôo:

Azoriana Blog
Azoriana Blog

Carta de vôos:

Vôos contados:

inteliture.com
search engine optimization
Creative Commons License
O Blog da Joanina está licenciado sob uma Licença Creative Commons.
blogs SAPO