Sábado, 4 de Junho de 2011

Feijoada de Frango

A idéia da Feijoada de Frango não é pioneira, eu sei. Aliás eu já a vi publicada em diversos blogs/sites de culinária. Mas desta vez vou fazer como o fazem certas "eminentes e proeminentes" autoras desses blogs/sites, algumas até já com livros publicados, que vem a modestos blogs como o meu tirar idéias, idéias essas  que depois aperfeiçoam à sua maneira, e no final não se acham na obrigação (mais que não seja moral) de mencionar a fonte, e dar crédito a quem de direito. Se elas o fazem porque não o hei-de eu de fazer também, quando para além do mais nem ando aqui para ganhar fama e/ou dinheiro?... E até o faço de consciência limpa pois feijoada toda a gente sabe fazer e a verdade é que eu nem segui receita alguma. Apenas me limitei a seguir os passos para cozinhar uma feijoada vulgar, adaptada ao meu gosto pessoal e ao que tinha na despensa e no frigorífico. Resultou num prato saboroso e reconfortante, rápido de confeccionar, óptimo para estes dias de mudança para a casa nova, e em que ainda tenho tudo a funcionar a "meio gás".

 

 

Feijoada de Frango

 

1/2 kg de (sobre)coxa de frango sem osso, cortada em cubos

2 colheres de sopa de azeite

1 cebola média picada

1/2 pimento verde cortado em pedacinhos

2 cenouras medias cortadas em cubinhos

2 latas de feijão manteiga (aprox. 2x450 g), escorrido e passado por água

1 lata de tomate pelado, em pedaços (aprox. 450 g), escorrido

1 lata pequena de polpa de tomate (aprox. 220 g ou o equivalente a 1 cup)

1 colher de sopa de chili em pó

1 colher de cha de cominhos em pó

1 cubo de concentrado de caldo de galinha

sal, pimenta preta, alho em pó, cebola em pó e poultry seasoning a gosto

 

Tempere o frango com sal, pimenta preta, alho em pó, cebola em pó e poultry seasoning, e ponha a alourar numa panela com o azeite previamente aquecido. Quando alourar, junte a cebola, a cenoura e o pimento, e deixe refogar até os legumes amolecerem. Acrescente o tomate, a polpa de tomate, o feijão, e o resto dos temperos (chili e cominhos em pó, e o cubo de concentrado de caldo de galinha). Junte água, mas só a cobrir (1 chávena de chá aprox.). Deixe levantar fervura, reduza para lume brando, tape e deixe apurar por 30 minutos aproximadamente. Retifique os temperos e sirva com arroz branco.

Enjoy!

Jo{#emotions_dlg.drool} 

 

 

Catálogo de vôos:
Palavra de Joanina às 15:56

link do post | bote palavra | ver palavra botada (3) | favorito
|
Domingo, 30 de Janeiro de 2011

Bacalhau com Natas

 

(foto da Jo) 

Podemos experimentar, inovar, criar, variar, mas na minha opinião esta ainda é a forma mais apetitosa e agradável de consumir o fiel amigo. A receita não a vou publicar na íntegra pois  já as há aos centos publicadas pela blogosfera, e a minha decerto que não difere muito das já conhecidas. Mas fazendo um apanhado geral aqui ficam umas dicas:  eu refogo a cebola em azeite e ao refogado vou juntando pequenos golos de vinho branco (de boa qualidade!) e deixando este evaporar. Quando a cebola está bem molinha, junto as lascas de bacalhau cozido e as batatas fritas aos cubos. Envolvo tudo em bechámel e tempero com sal, pimenta e noz moscada. Ponho  tudo num pirex untado com azeite, por cima ponho as natas e levo ao forno a gratinar. Já está!

Enjoy!

Jo

Catálogo de vôos:
Palavra de Joanina às 15:53

link do post | bote palavra | ver palavra botada (4) | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Outubro de 2010

Sopa de Tortellini

Esta sopa é uma variação da Minestrone que em tempos publiquei aqui no blog. É muito simples de confeccionar, e servida com um Pãozinho com Alho (de compra que eu então já não estou para muitas "mariquices') fica que é uma maravilha e só por si faz uma refeição de se lhe tirar o chapéu. Com esta receita vou ver se ainda vou a tempo de participar no passatempo Festival das Sopas, organizado pelo blog Delícias & Companhia, que tem como autora a minha amiga Manuela. Se já não fôr a tempo, paciência, pelo menos fica aqui o registo.

 

 

 Sopa de Tortellini

 

8 fatias de bacon

1 cebola picada

4 alhos picados

1 lata de tomate pelado, aos pedaços (aprox. 400 gr)

1 caixa das pequenas de polpa de tomate (aprox. 200 ml)

2 chávenas de jardineira congelada

2 courgetes, partidas em cubos pequenos

1 molho de espinafres, cortados em tiras finas (não usei)

1 lata de feijão manteiga, escorrido (aprox 400 gr)

300 gr de tortellini de queijo (aprox. 2 chávenas)

Salsa picada a gosto (facultativo)

Oregãos, manjericão, sal e pimenta para temperar

 

Ponha o bacon num tacho e deixe fritar na própria gordura. Quando começar a ficar lourinho escorra parte da gordura e junte a cebola e os alhos. Deixe refogar um pouco até quebrar, mexendo de vez em quando. Adicione o tomate e a polpa de tomate, a jardineira e água quente suficiente para fazer caldo. Tempere com o sal, a pimenta e as ervas, e depois de começar a ferver acrescente o feijão, as courgetes e os espinafres (se usar). Reduza o lume para médio e deixe levantar fervura novamente. Junte por fim os tortellini e a salsa. Em lume baixo deixe cozer durante aproximadamente 10 a 15 minutos. Rectifique de sal e pimenta.

Nota: Receita para 6 pessoas. Se desejar sirva polvilhada com salsa e queijo Parmesão ralado, (neste caso não usei).

Enjoy!

Jo

 

 

Catálogo de vôos:
Palavra de Joanina às 23:41

link do post | bote palavra | ver palavra botada (2) | favorito
|
Sábado, 13 de Março de 2010

Arroz Doce

Quando me apetece algo doce, ou tenho de fazer uma sobremesa às pressas, Arroz Doce é geralmente o meu recurso de excelência. Arroz, leite, ovos, açucar, manteiga e canela há sempre na minha despensa. Para já não falar que acerta sempre, é uma receitinha bem portuguesa e um dos meus doces preferidos. Aqui fica a sugestão para o pecado semanal da gula .

 

 

Arroz Doce

 

250 gr de arroz, de preferência Carolino, lavado
400 ml de água
750 ml de leite, quente
300 gr de açucar
2 colheres de sopa de manteiga
6 gemas
1 pau de canela
1 colher de chá de essência de baunilha (facultativo)
Casca de limão, a gosto
1 pitada de sal
Canela para polvilhar

Num tacho, leve a água ao lume com uma pitada de sal. Quando ferver, junte o arroz, deixe de novo levantar fervura, mexa com um garfo e baixe o lume para o mínimo. Coze tapado aproximadamente 12 minutos, ou até a água evaporar quase por completo. Retire do lume e deixe repousar tapado, cerca de 30 minutos.
Passado este tempo, mexa o arroz novamente com um garfo para que fique soltinho, e junte-lhe o leite quente, o pau de canela, a essência de baunilha e a casca de limão. Leve novamente ao lume, que deve estar no mínimo, e vá mexendo de vez em quando para que não pegue. Quando ferver novamente, junte o açucar, e deixe ferver, mexendo sempre até que se apresente bem cremoso. Retire do lume.
À parte bata as gemas, com um pouco do líquido do arroz e junte-as em fio ao conteúdo do tacho, assim bem como a manteiga, mexendo sempre sem parar. Leve ao lume de novo por mais alguns minutos para cozer as gemas, mas sem deixar que ferva. Retire o pau de canela e a casca de limão.
Transfira para uma travessa, polvilhe de canela e deixe arrefecer. Sirva à temperatura ambiente.

Nota: Receita para 6 pessoas.
Enjoy!

Jo

 

Catálogo de vôos:
Palavra de Joanina às 16:54

link do post | bote palavra | ver palavra botada (4) | favorito
|
Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2010

Flan de Abóbora

Esta foi uma das minhas experiências culinárias natalícias. É uma variação do Flan de Queijo que publiquei anteriormente no Bloguezi (ler receita aqui) e devo dizer que resultou em cheio. Ficou mesmo uma delícia!

 

Foto da Jo

Flan de Abóbora

Para o flan:

1 lata (aprox. 400g) de polpa de abóbora da Libby's
6 ovos batidos
2 latas de leite condensado
1 saco de natas (0,5 l ),  batidas até ficarem cremosas
raspa de limão a gosto
 
Para o caramelo:
250 gr de açucar
50 cl de água
Vinagre q.b.
 
Aqueça o forno a 180º C (350º F).

Misture a polpa de abóbora, com os ovos e o leite condensado até obter um creme homogéneo e sem grumos. Junte as natas batidas, envolvendo bem. Passe esta mistura por um passador. Adicione a raspa de limão.
Leve a cozer no forno em banho-Maria, em forma barrada com o caramelo.

Deixe arrefecer. Leve ao frigorífico ainda na forma, e desenforme no dia seguinte.Para desenformar, envolva o forma num pano molhado em água bem quente, ou então mergulhe a forma em água quente durante alguns minutos.

Nota: Esta quantidade deu-me para um flan feito numa forma de bolo e mais 2 ramequins. No meu forno, a esta temperatura, o flan levou cerca 2h para cozer e os ramequins cerca de 1 hora. Faça os ajustes necessários ao seu forno. Se vir que está a ficar muito escuro por cima, a meio da cozedura, cubra com papel de alumínio. A água para o banho-Maria deve estar quente antes de a pôr no tabuleiro que servirá para o efeito. A lata de polpa de abóbora pode se substiuida por igual quantidade da mesma cozida, bem escorrida e reduzida a puré. Pode utilizar caramelo liquído do de compra para barrar a forma.

Enjoy!

Jo 

 

 

Foto da Jo 

Catálogo de vôos:
Palavra de Joanina às 04:24

link do post | bote palavra | favorito
|

Joanina (sem agá), sou eu!

Carimbo de vôo:

O Blog da Joanina
Selo

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

Horas de vôo:

Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Vôos recentes:

Feijoada de Frango

Bacalhau com Natas

Sopa de Tortellini

Arroz Doce

Flan de Abóbora

Uma panela de arroz

Macarrão Big Chief

Salmão no Forno à Minha M...

Frango com Pimentos

Strawberry Fest

Vôos passados:

Dezembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Catálogo de vôos

todas as tags

Pesquisa:

 

Altos vôos:

SER FELIZ... APESAR DE TU...

O CULTIVO DAS ROSAS

Eternamente

Carta à minha tia Bió

Carta para a minha Mina K...

O POETA E O GATO

És isto.. E muito mais!

À «Joanina» dos Açores

Oh minhas meninas, Helloo...

Para onde vôo:

Madrinha de vôo:

Azoriana Blog
Azoriana Blog

Carta de vôos:

Vôos contados:

inteliture.com
search engine optimization
Creative Commons License
O Blog da Joanina está licenciado sob uma Licença Creative Commons.
blogs SAPO