Quarta-feira, 1 de Abril de 2009

Fraquezas das canelas

O manager do meu apartment building esteve cá em casa para fazer a inspecção anual.

Isto dito assim, eu sei, não tem qualquer interesse...

Mas se considerarmos que o homem tem para aí um(1) metro e noventa(90) de altura, está para aí nos seus trinta e tal anos, é moreno e todo para o atlético, super educado e simpático, e mesmo muita, muita, mas muuuuuita giro, a coisa (pelo menos para o mulherio) já muda de figura, não?

E depois, "prontes", o que é que se há-de fazer...? 

Está bem que uma "melher" é casada, mas não é ceguinha...(qu' às vezes antes fosse)

E essa mesma "melher" morria sufocada, se não viesse logo a correr aqui, anunciar ao mundo o que seus próprios olhos vislumbraram!

Jo

Hoje sinto-me: Doente das canelas
Catálogo de vôos: ,
Palavra de Joanina às 21:39

link do post | bote palavra | ver palavra botada (11) | favorito
|
Quinta-feira, 26 de Março de 2009

Zumba!!

Pois é, melheres e homens... Ontem fui ao primeiro ensaio do Grupo de Zumba, no qual eu própria, por minhas próprias mãos e de minha livre vontade, me inscrevi... E esta, já se está mesmo a ver, vai ser mais umas daquelas (minhas) histórias em que me meto... E depois não sei como foi que me meti... E nem que voltas lhe hei-de dar para de lá sair. 

Mas para começar pelo princípio (como se diz na minha terra)... O que é esta coisa da Zumba?... Digo-vos desde já que qualquer semelhança com o Zumba na Caneca da Tonicha (que sei que foi logo o que vos veio a cabeça!), é pura coincidência... E faço saber também que, embora eu tenha a fama (só fama, que proveito é nenhum!) de gostar de beber uns copinhos, Zumba  não tem nada a ver com "bubida"... Alcoólica ou sem ser!... E esclarecidos que estão estes dois pontos, digo-vos então que Zumba é uma modalidade de exercício aeróbico, que se ainda não chegou aí a Portugal já devia ter chegado, pois em termos de actividade física é a coisa mais divertida que eu já fiz  em dias de minha vida, das portas de um ginásio para dentro!!...

Tentanto trocar por miúdos, Zumba não é, nada mais nada menos, do que um programa de fitness inspirado em danças latinas como a salsa,  o merenge, a rumba, o manbo e outras que tais, misturadas com um "cheirinho" de hip hop. O programa combina movimentos de body sculpting com passos de dança que são de uma forma geral muito fáceis de acompanhar e de seguir. O ritmo de uma aula desta modalidade, vai alternando entre o, ora rápido, ora mais lento, tendo como finalidade este ritmo, melhorar a resistência física do participante, ao mesmo tempo que lhe tonifica áreas do corpo como braços, pernas, glúteos e abdominais... E embora isto dito assim possa soar a que não se trate de uma actividade intensa, enganam-se!, pois está provado que em uma hora de prática de Zumba se podem queimar entre 500 a 800 calorias! (nada mal, hã?)... Para finalizar este cenário que parece quase perfeito, falta deixar bem claro que para frequentar esta classe, não é condição necessária que se saiba dançar, ou que se seja especialmente dotado para tal... Pelo contrário! Todos os estilos são aceites e bem vindos, pois a atmosfera que se pretende que se viva, é a de uma verdadeira festa em que todos são convidados a participar e a divertir-se!... O fundador desta (pequena) maravilha que tanta côr e alegria veio trazer às minhas horas passadas no ginásio, foi um bailarino/coreógrafo residente em Miami na Florida, de seu nome Alberto "Beto" Perez... Que Deus o abençoe!

Mas voltando à parte onde entro eu (e as minhas trapalhadas)... A verdade é que eu já ando a praticar Zumba há mais de um ano, e sou uma fiel entusiasta e seguidora do movimento... Até aqui tudo bem, pois por acaso até tenho algum jeitinho para a coisa!... Sim, que isto de eu ir ao ginásio, não são só fracassos com bolas e rodelas, e bosus!! Não, senhor... Eu também tenho os meus momentos de glória!... Mas o pior é que eu não sei ficar quieta, caladinha e satisfeita com esses meus ténues e raros momentos, e tenho de ir logo meter-me em altos vôos e aventuras!!... Ora o que se passou, foi que quando cá cheguei depois das férias nos Açores, encontrei as "amaricanas" do ginásio, todas muito alaricadas, pois queriam organizar um Grupo de Zumba para actuar nestes festivais de Primavera e Verão que se realizam aqui na zona... Vieram logo ter comigo, visto saberem eu ser uma Zumba fanatic, e quiseram saber o que eu achava da ideia, e se eu estaria interessada em participar... Olha, com quem elas se vieram meter!!!... É que se as "amaricanas" disseram kill, eu, a portuguesa disse logo hang, (isto foi uma pequena alusão ao provérbio português "se uma diz mata, a outra diz enforca"... caso não tenham percebido), e está mais do que claro, que disse a tudo que sim!... Que sim, que era uma wonderful idea... Que sim, que queria participar!!... E isto sem sequer pensar que isso implicava ter de subir a palcos... E dançar em frente a milhares de pessoas... Na América!!!!... Depois quando caí em mim e fiquei coberta de suores, já estava dito e não pude recuar, que eu então não sou "melher" de voltar atrás com a minha palavra!!... E "prontes"... As coisas seguiram o seu rumo... Não aconteceu nenhum milagre, assim tipo de não se realizarem festivais nesta zona, este ano, por causa da crise (que foi o que eu desejei, e esperei, em segredo), e ontem lá tivemos nós, eu e mais as "amaricanas" do ginásio, o nosso primeiro ensaio... E no dia 18 de Abril lá teremos nós, eu e mais as "amaricanas" do ginásio, a nossa primeira actuação... De uma (1) hora!!!...

Agora não há volta a dar-lhe, e como se diz na minha terra " está tudo nas mãos de Deus"... Irei dando notícias...

Jo

 

                     Isto é (uma pequena amostra de) Zumba!

 

Hoje sinto-me: Zumbeira
Catálogo de vôos: , ,
Palavra de Joanina às 05:10

link do post | bote palavra | ver palavra botada (23) | favorito
|
Terça-feira, 24 de Março de 2009

No post today

Ontem à noite, tentei escrever um post (em português) enquanto via o Dancing with the Stars (do qual não posso perder pitada!) ao mesmo tempo que o Husband (em inglês) me interrompia a cada 5 minutos, e o Martim, a todo o custo, se tentava enfiar no meu colo (para aproveitar o calorzinho do portátil)...

O resultado?... É o que abaixo se vê:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jo

(sorry... no post today)

 

Hoje sinto-me: Arrependida
Catálogo de vôos: , ,
Palavra de Joanina às 16:44

link do post | bote palavra | ver palavra botada (4) | favorito
|
Sexta-feira, 13 de Março de 2009

Ser forte

Este ser forte a que me refiro, pouco ou nada tem a ver com a chamada força física, força moral ou com qualquer outro tipo de força, mas é que, a respeito do dois posts aqui abaixo publicados (este e este), que não passaram os dois de uma brincadeira, e que a sustentá-los só têm o facto de eu estar na realidade mais gorda, veio-me à ideia um tempo em que não haviam pessoas gordas! Haviam isso sim, pessoas fortes!...

Esse foi um tempo, não muito longínquo, em que ninguém chamava gordo ou gorda a ninguém... Um tempo em que ninguém dizia de si próprio ser, ou achar-se, gordo ou gorda! Eu cresci nesse tempo... O tempo em que nós, os gordos de hoje, éramos todos, só e muito simplesmente, pessoas fortes!! Lembro-me bastante bem que nessa altura, a altura em que eu me criei, a palavra gordo ou gorda, era uma palavra com um sentido pejorativo... Não era de bom tom, não era um sinal de boa educação, dizer-se que fulano(a), era gordo(a), e se por acaso em alguma situação o fazíamos, era porque a nossa intenção era mesmo a de mostrar por alguém, o nosso pouco apreço .

Eu hoje dei comigo a pensar nisto e cheguei a conclusão de que tenho saudades desse tempo... Desse tempo em que pude crescer ouvindo toda a gente à minha volta dizer que eu era "uma crianca forte"... Os meus pais diziam com orgulho que já em bebé eu era forte. Que tinha nascido com quase 5 kilos, sendo portanto, e já à nascença, uma menina muuuuuito forte!!!... Se alguém por acaso, outra criança na escola ou na rua, se atrevesse a chamar-me gorda, e eu chegasse a casa cabisbaixa e contasse à minha mãe o sucedido, ela logo  muito pronta e categoricamente me respondia: Agora cá!! Tu não és nada gorda!!! És é forte!!... E eu acreditava, porque as mães nunca mentem!... E assim seguia feliz a minha vida, em paz com aquela condição de ser uma criança forte!

E a verdade é que o saber-me forte, ou por assim dizer com peso a mais, nunca me incomodou na minha infância!! Pelo contrário, eu achava que o ser assim, até me dava um certo poder...  Fazia-me sentir uma figura imponente no meio das outras crianças!! O facto é que eu era forte, e não me envergonhava de o ser!... E, se reparamos bem, a minha atitude até faz todo o sentido! Senão vejamos... A palavra forte, não acarreta consigo nenhuma carga negativa, e só por si não traz outro peso  que não seja o que ela afinal tem na realidade... O peso de se ser forte!... E ser-se forte é uma coisa boa!...

Mas o que eu não sei bem precisar é o momento da minha vida em que eu me  apercebi que tinha deixado de ser forte, e em que passei a ser gorda!... É verdade! Um dia eu acho que acordei, e percebi que as coisas tinham mudado. O que até ali tinha sido uma coisa normal, passou para mim a ser um incómodo, um fardo, e posteriormente, um motivo de muitas lutas interiores, de sentimentos de rejeição e de culpa, que muitas vezes me deixaram deprimida e esgotada!!... Eu já não me sentia, já ninguém me fazia sentir, eu já não era forte... Eu era GORDA!... A certo ponto esta palavra banalizou-se de tal forma, e quase como que de um momento para o outro nas cabeças das pessoas começaram a surgir os estereótipos.. O mundo então dividiu-se em duas equipas!!... A equipa dos magros, ou por assim dizer, a dos que encaixam numa sociedade que se quer bela e perfeita... E a dos gordos, ou por assim dizer, a dos que são quase sempre como que deixados à margem.

E a coisa nestes últimos anos atingiu tais proporções que agora basta termos 5 kilos a mais para já nos chamarem gordos(as)... E mais grave ainda!, para que nós digamos de nós próprios, que somos, que estamos gordos(as) mostrando com isso que estamos a perder a nossa auto-estima!... E sem nos apercebermos desta forma vamos deitando abaixo, e a pouco e pouco, a auto-estima colectiva de um grupo de pessoas que teve a infelicidade de nascer num tempo em que a forma como nos apresentamos, e o quanto pesamos, parece que é o que mais conta para que sejamos avaliados, desejados, e/ou reconhecidos!

Não quer dizer com isto que eu concorde que as pessoas sejam obesas e que se deixem engordar por não terem os cuidados necessários para manterem um estilo de vida e uma alimentação que se querem, e devem ser, saudáveis! Eu sou a favor do combate à obesidade, que já está provado ser um dos maiores flagelos do tempo em que vivemos!... Mas também não posso deixar de defender que todos os indivíduos devem ser tidos e tratados como iguais, e de considerar que é injusto que alguém seja avaliado, e/ou preterido, pela simples forma de como o seu corpo físico, aos olhos dos outros, se apresenta.

E embora hoje felizmente eu já tenha deitado para trás das costas a grande parte do mal estar que numa fase da minha vida me causou o facto de ter algum peso a mais, repito, que  pessoalmente, continuo a ter saudades, muitas saudades, daquele tempo em que não haviam pessoas gordas, mas sim, e só, pessoas fortes!!!... Porque esse foi um tempo em que nos respeitámos e aceitámos mais... E porque sem dúvida, nesse tempo, fomos todos muito, mas muito mais felizes.

Jo

 

A todas as pessoas que como eu, são pessoas fo'tes.

Hoje sinto-me: Forte
Palavra de Joanina às 03:59

link do post | bote palavra | ver palavra botada (12) | favorito
|
Quinta-feira, 12 de Março de 2009

Assim eu já fico mais esclarecida!

Eu agradeço a todas as pessoas que responderam ao post aqui abaixo... Aquele a respeito da r'upita me estar a assentar toda como uma camisa de forças e tal, o que me suscitou a dúvida que talvez, quem sabe, isso pudesse estar (remotamente) relacionado com uma necessidade (urgente!) eu ter de perder algum peso...

Agradeço à AnaT, à Artesã, à Ju, à Bichana e  à Liliana,  que muito queridas logo me tranquilizaram dizendo que, nãooooo, que na opinião delas a culpa era daquela falsa da minha máquina de lavar que com toda a certeza é que me andava a encolher a roupa!

Agradeço à Moira e à Magnolia que amorosas me disseram com muito cuidado e jeitinho, que receavam bem que sim, mas que nada estava ainda perdido... E muito generosas logo me deram sugestões e incentivos para que eu tentasse perder algum peso!

Agradeço a todas elas, as que tentaram que eu visse a coisa pelo lado positivo, e solidárias me tentaram animar dizendo que afinal o que eu precisava mesmo era de roupa nova e de ir às compras (qual é a mulher que não gosta de ouvir um conselho destes?!)!

Agradeço ao Marco Aurélio que, com o seu estilo gentleman a que já nos habituou, me disse que o sucedido era apenas um sinal de que estavamos de bem com a vida... Mas aconselhou, que pelo sim pelo não eu "pegasse leve nas massas" (como se isso fosse possível!)... E depois ainda fez o carinho de deixar um delicioso poema de Vinicius de Moraes, descrevendo todo o segredo para se preparar uma boa feijoada!

E para arrematar como que com "cereja em cima do bolo", agradeço de uma forma especial à minha Mina Kida (a minha mana bebé) que, com aquela determinação que lhe é tão característica, veio aqui pôr um ponto final no assunto e esclarecer que NÃO!! Que o que se estava a passar comigo e com os meus trapinhos, não era sinal de que eu estivesse a precisar de emagracer coisíssima nenhuma!!!... Era apenas um sinal de que eramos umas raparigas FO'TES, mas "MUUUUNTO" LINDAS!!!!...

E, "prontes"... Assim eu fico muuuuuito mais descansada, e esclarecida!! É que se a Mina Kida o diz, é porque assim o é... E eu acredito!!!... Palavra de Mina, para mim, é Escritura!... Afinal parece que lá vou eu ter mesmo de me conformar com esta minha sorte... A de ser FO'TE... E "MUNTO" LINDA! ;)

Jo

Hoje sinto-me: Fo'te... E "munto" linda!
Palavra de Joanina às 05:01

link do post | bote palavra | ver palavra botada (14) | favorito
|

Joanina (sem agá), sou eu!

Carimbo de vôo:

O Blog da Joanina
Selo

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

Horas de vôo:

Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Vôos recentes:

Fraquezas das canelas

Zumba!!

No post today

Ser forte

Assim eu já fico mais esc...

Pedido de Esclarecimento

Pizza Pronto

Óscares - Sean Penn (Mil...

Quem não tem Carnaval, co...

As Olheiras

Vôos passados:

Dezembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Catálogo de vôos

todas as tags

Pesquisa:

 

Altos vôos:

SER FELIZ... APESAR DE TU...

O CULTIVO DAS ROSAS

Eternamente

Carta à minha tia Bió

Carta para a minha Mina K...

O POETA E O GATO

És isto.. E muito mais!

À «Joanina» dos Açores

Oh minhas meninas, Helloo...

Para onde vôo:

Madrinha de vôo:

Azoriana Blog
Azoriana Blog

Carta de vôos:

Vôos contados:

inteliture.com
search engine optimization
Creative Commons License
O Blog da Joanina está licenciado sob uma Licença Creative Commons.
blogs SAPO