Sábado, 25 de Abril de 2009

As Portas que Abril Abriu

De tudo o que Abril abriu
ainda pouco se disse
um menino que sorriu
uma porta que se abrisse
um fruto que se expandiu
um pão que se repartisse
um capitão que seguiu
o que a história lhe predisse
e entre vinhas sobredos
vales socalcos searas
serras atalhos veredas
lezírias e praias claras
um povo que levantava
sobre um rio de pobreza
a bandeira em que ondulava
a sua própria grandeza!
De tudo o que Abril abriu
ainda pouco se disse
e só nos faltava agora
que este Abril não se cumprisse.
Só nos faltava que os cães
viessem ferrar o dente
na carne dos capitães
que se arriscaram na frente.

 

Na frente de todos nós
povo soberano e total
que ao mesmo tempo é a voz
e o braço de Portugal.

 

Ouvi banqueiros fascistas
agiotas do lazer
latifundiários machistas
balofos verbos de encher
e outras coisas em istas
que não cabe dizer aqui
que aos capitães progressistas
o povo deu o poder!
E se esse poder um dia
o quiser roubar alguém
não fica na burguesia
volta à barriga da mãe!
Volta à barriga da terra
que em boa hora o pariu
agora ninguém mais cerra
as portas que Abril abriu!

 

Lisboa, Julho-Agosto de 1975

 

Excerto do poema "As Portas que Abril Abriu" da autoria da José Carlos Ary dos Santos. Para ler o poema na íntegra, clique aqui.

 

Hoje sinto-me: Livre
Catálogo de vôos:
Palavra de Joanina às 04:40

link do post | bote palavra | ver palavra botada (9) | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Abril de 2008

Os meus Heróis de Abril

Ao som de Grândola Vila Morena, eu quero dizer-vos hoje, neste dia, que vocês são os meus Heróis de Abril!!

Todas as revoluções tem os seus heróis, e sem querer tirar o mérito aos demais, para mim foram vocês, quem primeiro fez, a Revolução dos Cravos!!! Talvez, porque sempre acreditei, e quero continuar a acreditar, que tudo começa na família, 25 de Abril para mim, significa também, Pai e Mãe!...

E como tal, hoje, eu quero, eu vim aqui agradecer-vos, o facto de, ainda muito antes de ser 25 de Abril nas ruas da cidade, já há muito o ser na nossa casa, nos nossos ideais, nos nossos valores e nos nossos corações!

Obrigada por me terem feito crescer, sabendo e compreendendo, sempre!, o verdadeiro significado de palavras como IGUALDADE, JUSTIÇA, FRATERNIDADE... E LIBERDADE!!!

Obrigada por me terem ensinado, a nunca calar a minha voz, quando sei que tenho razão!

Obrigada por me terem ensinado a coragem de me insurgir quando vejo que algo não é correcto, mesmo sabendo que na maior parte das vezes, como consequência disso, eu possa sair prejudicada!

Obrigada por me terem ensinado, que não é fraqueza, estar sempre do lado dos mais fracos!

Obrigada por me terem ensinado, que todos os seres, à partida, são iguais!

Obrigada por me terem ensinado, que todos, sem excepcção, merecemos o respeito, e viver com dignidade!

Obrigada por me terem ensinado que o nosso bem maior, é, acima de tudo, A LIBERDADE, e que no final, por direito e sempre!, O POVO é, quem mais ordena!

Obrigada!! Porque com tudo isso que me ensinaram, tornaram-me assim, à vossa imagem e à luz dos vossos ideiais, na altura revolucionários, sensível, idealista, sonhadora, corajosa... E LIVRE!!!

Obrigada Pai!!!

Obrigada Mãe!!!

Não sei porquê, nunca vos tinha dito isto... Mas hoje, eu decidi dizer, e quero que saibam, que vocês foram, e são, os meus Capitães de Abril!!!

Jo

 

Hoje sinto-me: Filha
música: Grândola Vila Morena
Catálogo de vôos: , ,
Palavra de Joanina às 18:48

link do post | bote palavra | ver palavra botada (7) | favorito
|

25 de Abril

  

 

 
                  
                     

 

        

Este post foi publicado exactamente às 00h:20m... A mesma hora em que, há 34 anos atrás, no dia 25 de Abril de 1974, "Grândola Vlia Morena" tocou no programa "Limite", da Rádio Renascença, servindo de "senha de avanço" para que se iniciasse a Revolução dos Cravos!

25 de Abril... SEMPRE!!!! 

Jo

Hoje sinto-me: Ainda mais Portuguesa
Catálogo de vôos:
Palavra de Joanina às 00:20

link do post | bote palavra | ver palavra botada (8) | favorito
|
Terça-feira, 22 de Abril de 2008

A "Tórada"

 
Não importa sol ou sombra  

camarotes ou barreiras

toureamos ombro a ombro

as feras.

Ninguém nos leva ao engano

toureamos mano a mano

só nos podem causar dano

esperas.

Entram guizos chocas e capotes

e mantilhas pretas

entram espadas chifres e derrotes

e alguns poetas

entram bravos cravos e dichotes

porque tudo o mais são tretas.

Entram vacas depois dos forcados  

que não pegam nada.

Soam brados e olés dos nabos

que não pagam nada

e só ficam os peões de brega

cuja profissão não pega.

Com bandarilhas de esperança

afugentamos a fera

estamos na praça

da Primavera.

Nós vamos pegar o mundo

pelos cornos da desgraça

e fazermos da tristeza

graça.

Entram velhas doidas e turistas

entram excursões

entram benefícios e cronistas

entram aldrabões

entram marialvas e coristas

entram galifões de crista.

Entram cavaleiros à garupa

do seu heroísmo 

entra aquela música maluca

do passodoblismo

entra a aficionada e a caduca

 

mais o snobismo

e cismo...

Entram empresários moralistas

entram frustrações

entram antiquários e fadistas

e contradições

e entra muito dólar muita gente

que dá lucro aos milhões.

E diz o inteligente

que acabaram as canções.

 

La, la, la, la, la, la, la, la, la, la

La, la, la, la, la

La, la, la, la, la, la, la, la, la, la

La, la, la, la, la...

 

 

Musica de Fernando Tordo.

Letra de Ary dos Santos

Escrito no final de 1972. Interpretada por Fernando Tordo, concorreu ao Festival da RTP de 1973 onde obteve o 1º lugar.

(composição/autoria da foto - Rosa Silva/Azoriana)

 

Dedico este post a todos os amigos, que nestes últimos dias, comigo participaram na brincadeira da "Toirada da Jo"!! Obrigada por terem aderido tão prontamente à ideia, provando mais uma vez que não há gente como a da Terceira!!! Terceirense rima com festa!!!... E seja no real ou no virtual, na proximidade ou na distância, onde há um Terceirense, há logo dois ou três, e há, com certeza, ALEGRIA!!!

Oh raça bendita, à qual eu me orgulho tanto de pertencer, que tens a folia nas veias!!!

Jo

 

Hoje sinto-me: "Tóreira"
Palavra de Joanina às 20:43

link do post | bote palavra | ver palavra botada (19) | favorito
|

Joanina (sem agá), sou eu!

Carimbo de vôo:

O Blog da Joanina
Selo

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

Horas de vôo:

Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Vôos recentes:

As Portas que Abril Abriu

Os meus Heróis de Abril

25 de Abril

A "Tórada"

Vôos passados:

Dezembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Catálogo de vôos

todas as tags

Pesquisa:

 

Altos vôos:

SER FELIZ... APESAR DE TU...

O CULTIVO DAS ROSAS

Eternamente

Carta à minha tia Bió

Carta para a minha Mina K...

O POETA E O GATO

És isto.. E muito mais!

À «Joanina» dos Açores

Oh minhas meninas, Helloo...

Para onde vôo:

Madrinha de vôo:

Azoriana Blog
Azoriana Blog

Carta de vôos:

Vôos contados:

inteliture.com
search engine optimization
Creative Commons License
O Blog da Joanina está licenciado sob uma Licença Creative Commons.
blogs SAPO