Segunda-feira, 8 de Dezembro de 2008

A minha viage'

Ai "melheres" e homens, acreditem que esta minha viagem de regresso à "terra prometida" só por si, dava um enredo suficiente para uma daquelas novelas da TVI que eu, por força das circunstâncias, tenho sido "obrigada" a ver nestas últimas noites (a minha tia velhinha é grande fã)!!... Nunca pensei que tanta peripéria me pudesse acontecer em apenas 26 horinhas, que foi o tempo que durou esta minha rumagem até às origens.

A primeira peripécia aconteceu, ainda estava eu na fila para fazer o check-in em Los Angeles. A minha amiga Rakel, fez o obséquio de se levantar às 3 da matina para me ir levar ao aeroporto. Até aí tudo bem, deixou-me mesmo a beira das Departures da American Air Lines, companhia em que eu voei até Boston, onde depois apanhei um avião da SATA Express que me levou até Ponta Delgada. Pois então, ía eu a dizer que estava na fila para fazer o check-in, com os meus 2 malões, que me deram tanto trabalho a fazer, e à conta dos quais ainda verti algumas lágrimas, pois não tinha espaço para neles meter tudo o que queria trazer, quando começo a dar por falta de uma coisa... Uma coisinha apenas, de somenos inportância... A minha bagagem de mão!!!... Primeiro pensei: "Olha, deixa andar." Mas depois lembrei-me que devido à falta de espaço nos malões, tinha o saco de mão, cheio de sapatos... E a idéia de passar as férias todas de "crocks", que era o que eu tinha nos pés na altura, não sei porquê, não se me apresentava muito apelativa. A custo, lá telefonei à Rakel, que já estava quase em casa, e que teve de atravessar Los Angeles, aquela hora já em hora de ponta, para vir de novo ao aeroporto trazer-me o saco que deixei abandonado no assento de trás do seu van!!... Depois de muitas desculpas, lá pude finalmente dirigir-me à sala de embarque onde aguardei pelo meu vôo com destino a Boston, sem mais sobressaltos... Felizmente!

Quando cheguei ao aeroporto de Boston, que de todos os aeroportos onde eu já passei é o que mais destesto, por ser confuso e ainda por cima muito mal sinalizado, como de costume, andei que nem uma barata tonta, sempre a arrastar os malões, à procura do Terminal E, que é aquele de onde saem os vôos internacionais, e consequentemente o vôo da SATA que tive de tomar até Ponta Delgada.  Depois de muito zanzar e perguntar, a custo e toda coberta em suores, lá cheguei ao meu destino, onde me atirei, com os malões, para uma cadeira, mesmo em frente ao balcão onde teria de fazer o check-in para Ponta Delgada, que por ser demasiado cedo ainda se encontrava fechado. Ao meu lado estava uma senhora que percebeu logo que eu era Açoriana como ela, e meteu conversa comigo de imediato. Ainda não tinha eu sequer recuperado o folêgo, já sabia que ela vinha de San Francisco, que ela era uma mulher muito doente, que sofria de osteoporose, tensão arterial alta, colestrol, aritmias, E, que há dois dias lhe tinha caído uma gaveta em cima de um pé!... E como se não bastasse, do meu outro lado, sentou-se um senhor, também ele um Açoriano de regresso à terra, que me deu logo a saber que era reformado, E, que tinha trabalhado muitos anos sob a alçada de uma "bossa" (feminino da palavra boss), por quem ele tinha o maior respeito. Eu, vai daí pensei... Tinha uma "bossa" era dromedário... Se tivesse duas "bossas" seria camelo... E entre histórias de "bossas" de um lado e de maleitas e gavetas tombadas do outro, lá passei eu as 7 horas que me separavam do meu próximo vôo.

Mas a história não acaba aqui... Não... Que o melhor ainda está para vir!!

Surpreendentemente o avião vinha cheínho, a abarrotar de gente! Eu não sei porquê, tinha-me convencido de que como este era um vôo que se realizava de Inverno, muitos dos lugares viriam vagos, e já me estava a fazer ao piso para ocupar umas 4 ou 5 cadeiras, onde me pretendia estender e descansar à minha vontade, nas 5 horas que leva a viagem Boston/Ponta Delgada. Enganadinha estava eu, e quando entrei no avão, vi logo a minha vidinha toda a andar para trás, pois percebi que não me ia caber mais do que uma mísera cadeirinha, num espaço ínfimo, onde mal podemos estender as perninhas. Estava eu então a tentar compor à minha volta os meus pertences, para que com eles não perturbassem aquele que seria meu companheiro de viagem e que nesse momento ainda não se encontrava presente, quando ouço soar por cima de mim, uma voz masculina que me disse: "Minha senhora, se me permite, sou eu quem lhe fará companhia, durante as próximas horas!"... Eu, ainda atafulhada de casacos, cachecóis e sacos, levanto os olhos, e qual não é o meu espanto, quando vejo, que o que me tinha saído na rifa, era nem mais nem menos do que... José Malhoa!!!!!... Sim senhores, "melheres" e homens!!!... O próprio!!... Eu num salto, enfiei tudo para debaixo dos meus pés, (que se lixe!)... E respondi: "Ora essa!...Por quem sois! Faça o favor... Para mim será uma honra!!"... E posto isto, iniciou-se animada cavaqueira, que o senhor em questão por acaso até se revelou uma pessoa simpática e com sentido de humor... E para grande alívio meu, pude também verificar que não lhe tinham caído gavetas em parte nenhuma do corpo, E, que nunca tinha trabalhado para uma "bossa"!!!...

Durante a primeira metade da viagem, a coisa correu sem grandes incidentes... Eu, apesar do cansaço sempre consegui manter a compostura... Mas depois de jantar, e quando diminuiram as luzes da cabine, deixando tudo à média luz, as pestanas começaram a pesar-me e eu volta e meia, passava por umas madornas... Lá me ía compondo como podia, mas o cansaço era tanto que acabei mesmo por adormecer... De vez em quando acordava e via que ele também lá se ía deixando vencer pelo sono. Num espaço tão pequeno como o que partilhavamos é um bocado difícil, especialmente quando se dorme, não invadir ainda que involuntariamente o espaço alheio... E ora, lá caía eu para cima dele, ora lá caía ele para cima de mim. Ás primeiras ainda fizemos muita cerimónia e pedimos muita desculpa, muitos com sua licença, mas depois resignamo-nos à sorte que nos tinha sido designada naquela noite e deixamo-nos adormecer ao sabor da fadiga que aquela hora já era muita... Não sei quanto tempo dormimos, mas a próxima coisa de que me lembro é de acordar, com um toquezinho no ombro, e um susurro, que me soou mais a gemido: "Minha senhora, se não se importa... É que vamos aterrar."... E pude então eu verificar que o cantor de "Cara de Cigana" e outros sucesso no género, estava todo espremido contra um canto da sua cadeira, enquanto que eu de costas, com a minha traseira que é abundante, estava praticamente sentada no colo dele, que diga-se de passagem é pessoa de constiuição fisíca algo frágil!... Obviamente, eu fiquei um pouco embaraçada, e pedindo desculpas, só me lembrei de lhe dizer isto: " Olhe meu caro José Malhoa, posto isto já não se pode dizer que nunca passámos uma noite juntos... É que mais juntos do que isto, é impossível!"... E foi deste modo triunfal, que aterrei em solo Açoriano!!

Depois, ainda fiz mais uma viagem de 30 minutos que me trouxe até a minha adorada ilha Terceira, viagem essa que, e pasmai!, correu sem incidentes!!!... Não encontrei ninguém que lhe tivesse caído uma gaveta num pé... Não falei com ninguém que tivesse trabalhado para uma "bossa"... E sobretudo, para grande alegria minha,  fiz  a viagem toda, sentada na minha própria cadeira e sem me sentar no colo de nenhuma figura pública!!

E depois desta longa, longa história, cá estou!!! Já recuperada das emoções, do cansaço e das gafes da viagem... E alegre, contente e feliz!!!

Jo

 

(Qualquer semelhança entre esta história e a realidade, infelizmente, não é mera coincidência.)

 

 

Hoje sinto-me: Aperta, aperta com ele
Catálogo de vôos: , ,
Palavra de Joanina às 17:22

link do post | bote palavra | favorito
|
11 comentários:
De Manuela a 8 de Dezembro de 2008 às 19:38
Ai Joanina,

Já me tinhas contado as tuas peripécias ao telefone, mas agora a lê-las aqui ainda me deu mais vontade de rir. Gostei do "aperta aperta com ele" haha

E que bom que estás alegre, contente e feliz :) Eu também estou! Esta semana temos de pôr os mexericos em dia.

Beijinhos
De linhaseletras a 8 de Dezembro de 2008 às 20:29
Boa Noite, adorei a sua história, que sendo verdadeira tem muito mais graça. Então que tenha um Feliz Natal junto dos seus familiares, aproveite bem o tempo.
Agora vou-lhe fazer um convite. Vá ao meu blog e traga o Prémio que lá está e se quiser aceite o desafio, que até é engraçado.
Um abraço [º<:}}}]
De leuqar-raquel a 8 de Dezembro de 2008 às 21:13
o josé malhoa... ehehhehehese calhar ainda cantou umas musiquinhas de embalar,não???

De Mena a 8 de Dezembro de 2008 às 21:58
Ai o que eu me ri!
Isto é que foi um tal dar apertos ao José...
mas também gostei muito da bossa, é que eu também tenho uns parentes com bossas e que fazem clinas e tem sestas (irmãs) cá na terceira.
Enfim o pior é quando agente não tem fun e depois não vamos ás grocerias. Adorei, beijinhos e ate qualquer dia.
Penso que alguém esta a engendrar um encontro.
Fico á espera.
Mena
De poetaporkedeusker a 8 de Dezembro de 2008 às 22:35
Pois minha Jo, as tuas aventuras da viagem muito boas gargalhadas me deram... e agora prepara-te porque eu acabei por "ceder ao inevitável"...
Tens um convite para o Prémio Dardos no http://premiosemedalhas.blogs.sapo.pt/
Beijinho para ti, para a Azoriana e para a Terceira inteirinha!
De Maria a 8 de Dezembro de 2008 às 22:52
LooooL!! Tou a chorar de tanto rir! O José Malhoa!!!???Mas que aventura!!!
Desejo-lhe umas boas férias de Natal com poucas peripécias, apenas algumas bem divertidas como esta ;)
Maria
De Azoriana a 9 de Dezembro de 2008 às 10:43
Fartei-me de rir (para dentro porque para fora podiam ouvir e ver :)) porque esta tua resenha histórica da "viage" é fenomenal.
Agora falta a história do encontro da Joanina, Mena, Xana, Azoriana e etc. cá no meu cantinho. Qual o dia bom para ti?
Para as manas o dia 19 está interdito a saídas, para mim o dia 13 está reservado à ceia de Natal da Sociedade Filarmónica Recreio Serretense, de resto estamos livres, penso eu, pese embora a hora laboral.
Acho que o dia 14 de Dezembro, Domingo, é um dia jeitoso cá para os meus lados folhadenses. Telefona-me logo que possas e vamos aos preparativos do próximo artigo.
Por mim começava assim:

O encontro na casa da Azoriana

E numa tarde briosa,
Em viatura jeitosa,
Lá surgiu a Joanina,
A Mena e também a Xana
À casa d'Azoriana,
Que sua garganta afina. :)

(...)
O resto depois se verá,
E quem sabe se contará,
Alguma peripécia nova;
Agora o que mais importa,
É que me batam à porta
E a alegria venha à prova.

(...)
Vamos fazer do Natal,
Uma festa especial,
Num convívio que partilha:
Amizade, ternura e voz
E que se lembrem de nós,
Cá e para além da ilha.

Beijinhos e fico à espera da resposta.
De Lala a 9 de Dezembro de 2008 às 13:58
Querida Jo.
Tu és demais, logo uma viagem tua teria k ser ineskecivel.
Ainda bem k já xegaste, estou doidinha para o nosso encontro.
Abraços e beijos apertados.

Lala
De Liliana a 10 de Dezembro de 2008 às 22:32

Ai Jaoanina!! Só tu!! José Malhoa!! Por momentos ainda pensei que ias dizer José Mourinho!! Mas esse anda pelas Europas...
Boa estadia pelas ilhas... se vieres ao "contenente" apita.

Beijinhos
De magnolia a 13 de Dezembro de 2008 às 19:27
eheheheh eu imagino a atribulaçao:) mas é tão bom porque depoois há sempre uma história para contar!! :)

Beijinhos

Comentar post

Joanina (sem agá), sou eu!

Carimbo de vôo:

O Blog da Joanina
Selo

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

Horas de vôo:

Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Vôos recentes:

Caso ainda não tenham not...

Caso ainda não tenham not...

Feijoada de Frango

"Only divine order here."...

É tudo farinha do mesmo s...

Walk-n-Tone

Oráculo Chinês

Honestamente

Súplica

Um dia

Vôos passados:

Dezembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Catálogo de vôos

todas as tags

Pesquisa:

 

Altos vôos:

SER FELIZ... APESAR DE TU...

O CULTIVO DAS ROSAS

Eternamente

Carta à minha tia Bió

Carta para a minha Mina K...

O POETA E O GATO

És isto.. E muito mais!

À «Joanina» dos Açores

Oh minhas meninas, Helloo...

Para onde vôo:

Madrinha de vôo:

Azoriana Blog
Azoriana Blog

Carta de vôos:

Vôos contados:

inteliture.com
search engine optimization
Creative Commons License
O Blog da Joanina está licenciado sob uma Licença Creative Commons.
blogs SAPO