Quinta-feira, 18 de Setembro de 2008

O Blog da Joanina apoia esta causa... E você? - Part I

O artigo abaixo transcrito está publicado no Propaganda & Arte, o blog do Marco Aurélio, que é publicitário e sócio da TRADE, uma agência de propaganda sitiada em Copacabana, no Rio de Janeiro.

Já há algum tempo que tenho tido o prazer de contactar com o Marco que me tem posto ao corrente da campanha de solidariedade, que ele e a sua agência estão a organizar sem cobrar quaisquer honorários, e que tem como objectivo auxiliar, e melhor dar a conhecer, a associação Focinhos & Bigodes, e o trabalho que esta desempenha em Portugal, na área da recolha e abrigo de cães abandonados e maltratados.

Porque durante anos fiz voluntariado numa associação do género e sei o quanto essa missão é difícil e espinhosa, porque sei que toda a ajuda mesmo a mais pequena pode ser preciosa, porque sei que divulgar nunca é demais, e porque sou verdadeiramente solidária com a causa, publico este post esperando que ajude a sensiblizar cada vez mais pessoas, e esperando que adiram à campanha e auxiliem a Focinhos & Bigodes, na nobre missão a que esta se propõem.

A minha palavra de apreço também para o Marco, e para a TRADE, pelo bonito gesto de solidariedade.

Jo

 

 VIDA DE CÃO? NINGUÉM MERECE!

 

É muito fácil ter um animal de estimação, usá-lo como um brinquedo e descartá-lo quando enjoar dele. Mas isso acontece, e com frequência. Acredite. O abandono (principalmente com a chegada das férias de  verão) de animais em beiras de estrada, centros urbanos, matagais, terrenos baldios, estacionamentos, parques e muitos outros lugares aumenta a cada ano. Os animais sofrem tanto ou mais ainda que seres humanos. Eles sabem o que é a raiva, o desprezo, a tristeza e a melancolia. É importante que antes de adquirir um animal seja de que maneira for (adoção, compra em alguma pet shop ou outra forma qualquer) a pessoa tenha consciência de que está assumindo um compromisso com "uma vida" e que essa vida espera o melhor dela. É importante pensar muito antes de se decidir a ter um animal para não abandoná-lo depois nem criar falsas expectativas nele, pegando-o para adoção e depois de algum tempo, devolvê-lo.

Nós, da TRADE gostamos tanto de animais que resolvemos ajudar a FOCINHOS & BIGODES do jeito que podemos: fazendo toda a comunicação dessa instituição que tanto se empenha, tanto se esforça e tanto luta para, com pouquíssimos recursos, fazer o melhor para os animais que cuida dando-lhes carinho, amor, dedicação e se empenhando cada vez mais para que um dia eles tenham um lar e um verdadeiro amigo, que por coincidência também será seu dono.

Ajude. Faça o que puder pela FOCINHOS & BIGODES na certeza de que ela e os voluntários estão fazendo  o seu melhor por ela e por todos os cães que lá estão.

 

Hoje sinto-me: Solidária
Catálogo de vôos: ,
Palavra de Joanina às 03:41

link do post | bote palavra | favorito
|
7 comentários:
De Bichana a 18 de Setembro de 2008 às 10:08
Irei apoiar e divulgar amiga!
Bjnhos
De Joanina a 18 de Setembro de 2008 às 17:18
Obrigada Bichana! Eu sei que tal como eu tu também és sensível a estas causas. Alias foi isso que nos uniu! Bj da Jo
De propagandaearte a 18 de Setembro de 2008 às 17:24
Puxa, Jo! Que beleza de consideração pelos animais, pela FOCINHOS & BIGODES e por mim.
Muito obrigado, mesmo. Fiquei bastante feliz porque isso prova que os animais ainda dizem muito às pessoas. E dizem do jeitinho deles: com um olhar sempre meigo, com "um sorriso" lá à moda deles, com um abanar de rabo, com latidos de felicidade quando sentem nosso cheiro à distância e sabem que estamos chegando em casa e pulam de felicidade quando entramos porta adentro, nos recebem com euforia e lambidas "generosas" de carinho e felicidade por estarem novamente conosco.
Um cão transmite tantas mensagens boas quando nos olham no fundo dos olhos como muitos humanos nunca, jamais, olharam para outros humanos que fica impossível não percebermos o quanto gostam da gente, o quanto sentem a nossa falta, o quanto "morrem" quando morremos. Alguns até morrem mesmo! De fome, de sede, de amargura, de saudade, de tristeza, de melancolia pela falta que sentem de nosso cheiro, de nossa mão lhes acariciando, de nosso olhar, de nossos gestos todas as vezes que vamos alimentá-los colocando ração em seus "pratinhos".
Cães são anjos, almas boas em outra forma corpórea que vêm ao mundo para nos dar alegria e prazer. Pra nos fazer ter noção do que é amizade, respeito, carinho, simpatia e amor, enfim. Ensinam-nos ao longo da jornada em que estamos juntos com eles a importância do afeto e do amor sem exigir nada em troca. Amor por puro amor. Tive cães desde muito pequeno (aos dois anos já tinha um boxer que foi meu amigo até a sua morte e depois dela também) e por morar em apartamento não tenho mais nenhum. Além disso, tenho um medo profundo de sentir o que senti quando o meu adorado "Doctor" morreu. Eu tinha treze ou quatorze anos e até hoje me lembro de como me senti; a depressão que não queria me largar. Compartilhei a minha infância inteira e início de adolescência com ele. Os meus sonhos, os meus amigos imaginários, as minhas tristezas e as minhas alegrias. Eram "conversas" intermináveis e muito gostosas sempre acompanhadas com muita atenção por aqueles olhos lindos e meigos que tinha o meu adorado cão.
Tantos foram os banhos alegres com a borracha d’água do quintal...Tantos foram os cochilos sobre sua barriga, após os almoços de domingo quando a família se reunia para uma farra gastronômica regada a água de coco, essas frutas tão saborosas que eram colhidas em nosso próprio quintal... Tantos foram os filmes que assisti na TV, após a escola, com o “Doctor” deitado ao meu lado e se assustando com algum eventual tiroteio que acontecesse no filme...Tantos foram os pedacinhos de comida e doce que lhe dei (escondido da minha mãe) e que lhe davam uma felicidade imensa, retribuída imediatamente com uma lambida, um abanar do seu “cotoco” de rabo e um olhar meiguíssimo... Este cão, o meu cão, soube do meu primeiro beijo e conheceu a minha primeira namorada, mas era tão amigo, sabia tão bem o lugar que tinha em meu coração que não sentiu nem um pingo de ciúme. Ao contrário, tentava agradá-la ao máximo fazendo-lhe festas sempre que a via, pois sabia que isso ia me deixar feliz e me fazer amá-lo ainda mais. Tenho muitas saudades do meu “Doctor” que infelizmente se foi depois de sofrer muito com uma tuberculose e me deixar noites inteiras sem dormir, rezando para que não partisse. Mas ele se foi apenas daqui da terra. Porém está em meu coração até hoje e de vez em quando até sonho com ele.
Um cão é isso. Alegria de viver. Mesmo não estando mais entre nós.
Um beijo enorme pra você, por seu respeito e carinho pelo que estou fazendo pelos cães da F&B e que farei, com certeza e sempre, por todos os animais.
Marco.
De Focinhos e Bigodes a 19 de Setembro de 2008 às 03:00
Olá,

Eu sou voluntária na F&B e a pessoa que tem estado em contacto mais directo com o Marco.

Das longas conversas que temos tido, já deu para entender que a Erika e o Marco gostam realmente de animais e estão a ajudar-nos bastante.

Em nome da F&B, dos meus colegas voluntários mas, sobretudo, em nome dos nossos meninos de quatro patas agradecemos a todos a ajuda na divulgação do nosso trabalho que nem sempre é fácil, mas é seguramente feito com muito amor e dedicação.

Muito obrigada!
De Joanina a 19 de Setembro de 2008 às 05:08
Olá!
Obrigada por ter vindo aqui ao Blog da Jo dar uma palavrinha. Divulgar a F&B e o vosso trabalho, e o minimo que posso eu fazer, e faco-o com todo o gosto! Bem hajam pelo que fazem, pois eu sei, por experiencia propria, que por vezes e muito ardua a missao a que se propoe! Felicidades!
Bj da Jo
De Joanina a 19 de Setembro de 2008 às 05:02
Caro Marco, que lindo comentário você deixou aqui no meu blog! Não resisto a dar-lhe destaque de primeira pagina e partilha-lo com os demais. Espero que não se importe. Bj da Jo
De propagandaearte a 19 de Setembro de 2008 às 16:27
Oi, Jo.
Obrigado. Bom saber que gostou. Esse cão foi (e é ainda, porque em minha mente ele continua vivíssimo!) muito importante para mim e me fez ser a pessoa que sou hoje com relação aos animais. Sempre que passa um cão na rua, sozinho ou com alguém fico olhando e....milagre! Parece que ele sabe de meus pensamentos pois o contato visual é imediato, mesmo estando ele um pouquinho distante. É impressionante, mas é verdade.
Fiquei bastante emocionado quando escrevia o post, pois as imagens vinham direto na minha cabeça. Mas, tudo bem. É assim mesmo. Pelo menos não sou um bloco de gelo.
De resto... A gente segura a onda. :o)
Obrigado mais uma vez pelo elogio e pela divulgação desse meu post.
Um abraço do Marco!

Comentar post

Joanina (sem agá), sou eu!

Carimbo de vôo:

O Blog da Joanina
Selo

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

Horas de vôo:

Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Vôos recentes:

Caso ainda não tenham not...

Caso ainda não tenham not...

Feijoada de Frango

"Only divine order here."...

É tudo farinha do mesmo s...

Walk-n-Tone

Oráculo Chinês

Honestamente

Súplica

Um dia

Vôos passados:

Dezembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Catálogo de vôos

todas as tags

Pesquisa:

 

Altos vôos:

SER FELIZ... APESAR DE TU...

O CULTIVO DAS ROSAS

Eternamente

Carta à minha tia Bió

Carta para a minha Mina K...

O POETA E O GATO

És isto.. E muito mais!

À «Joanina» dos Açores

Oh minhas meninas, Helloo...

Para onde vôo:

Madrinha de vôo:

Azoriana Blog
Azoriana Blog

Carta de vôos:

Vôos contados:

inteliture.com
search engine optimization
Creative Commons License
O Blog da Joanina está licenciado sob uma Licença Creative Commons.
blogs SAPO