Domingo, 10 de Agosto de 2008

Parabéns, miúdo!

Eu podia dizer-te tanta coisa...

Podia escrever-te uma carta cheia de sentimentalismo e podia dizer-te por exemplo que me lembro como se fosse hoje, o exacto momento em que me apaixonei irremediávelmente por ti... Foi naquele primeiro Verão em que foste sozinho, como um homem já grande, passar as tuas férias conosco aos Açores. Lembro-me que não te pude ir esperar aeroporto, mas quando saí do trabalho, corri apressada para casa dos avós, ansiosa por te ver e, lá estavas tu, com os teus olhos enormes, sorridentes, à minha espera ao cimo das escadas. E eu olhei-te com os meus olhos enormes e sorridentes, e senti ter finalmente encontrado uma parte de mim que até então tinha andado perdida...

E podia dizer-te também que um dos momentos mais belos da minha vida, e que até hoje recordo com gratidão e carinho, foi aquele jantar à luz das velas que tive contigo. Tinhas tu talvez 8 ou 9 anos e não percebias o porquê de eu não ter um namorado que se perdesse de amores e fizesse loucuras por mim, como por exemplo um jantar à média luz... E quiseste então tu próprio preencher essa lacuna que existia na minha vida e apaziguar uma solidão que não entendias a razão de ser... Lembro com imensa ternura, que até querias pagar o jantar com as tuas economias... Mas eu achei que não era justo, convenci-te a custo que não o fizesses, e cozinhei para nós dois... Mas deixei que preparasses a mesa e a decorasses a teu gosto, sem interferir... E no final tivemos o nosso jantar, só nós dois, à luz pardacenta de umas velas que encontraste lá em casa a um canto... Tu a sentires-te importante, um homem, o homem da minha vida... E eu a sentir-me a mulher mais amada do mundo, porque esse amor era puro, e vinha do teu coração de criança, que já nessa altura conseguia ver e entender em mim o que mais ninguém via, ou entendia... Podia dizer-te, agora aqui neste momento, passados mais de 10 anos,  que esse foi o mais belo jantar romântico que alguma vez tive na vida...

E podia dizer-te mais... Podia dizer-te que me preenches e me dás alegria... E que adoro quando nos rimos das mesmas coisas... Quando, em sintonia, terminas as frases que começo...Quando partilhamos os mesmos segredos... Quando me dizes o que mais ninguém me diz, e o que não dizes mais ninguém... E podia dizer-te que me orgulho de ti, que te admiro,  e que te amo... E podia dizer-te ainda que todos os dias, graças a ti, me sinto um pouco mãe, pois para além de seres um grande amigo e um grande amor, és alma gémea,  és parte de mim,  és meu sobrinho... E meu  filho também...

Podia dizer-te tanta, tanta coisa...

Mas, não! Não me vou pôr com essas coisas, porque tu vais achar que isso são lamechices de uma tia babada... E isso, eu não quero!  

Não, não vou dizer-te nada destas coisas que te podia dizer... Porque afinal, para quê tudo isso, quando me basta dizer-te só: Ó MIÚDO, PARABÉNS!!!

A tua (tia) Jo

 

Hoje sinto-me: Uma tia babada e lamechas
Palavra de Joanina às 07:13

link do post | bote palavra | favorito
|
15 comentários:
De Azoriana a 10 de Agosto de 2008 às 10:20
Depois da leitura dessa carta para o sobrinho aniversariante só me resta dar os parabéns à tia e ao sobrinho. Dizer-te que essa carta toca o coração de qualquer um(a) quer tenha ou não sobrinhos. No meu caso até tenho e não escrevi, por enquanto, nada.

Beijinhos e Parabéns!

Nota: A ti, amiga, vou escrever uma carta daqui a pouco. Ai coisas que tenho para te contar. Quero-te descrever "Uma tarde na Praia da Vitória". Pode ser?
De Joanina a 10 de Agosto de 2008 às 18:45
Obrigada Amiga Azor!
Já li a tua carta que adorei... Responderei com brevidade e enviarei no próximo vapor!
Bj da Jo
De poetaporkedeusker a 10 de Agosto de 2008 às 12:07
Parabéns também para ti, tia babada!
De Joanina a 10 de Agosto de 2008 às 18:46
Obrigada Amiga Poeta!! Nota-se muito que eu sou uma tia babada?... lol
Bj da Jo
De poetaporkedeusker a 10 de Agosto de 2008 às 21:52
Não... que ideia!!!
De NMM a 10 de Agosto de 2008 às 18:13
as vezes o amor das crianças bate o amor de qualquer um, é bom ter essa cumplicidade quase de casal
De Joanina a 10 de Agosto de 2008 às 18:50
E bem verdade! E eu sei que fui uma sortuda em ter o amor desta criança. E embora hoje ele complete 21 anos, continuamos a ter essa cumplicidade e a parecer que afinal, nem um nem outro
envelhecemos!
Obrigada pela visita e pelo bonito coment! Volte sempre.
Bj da Jo
De André Costa a 10 de Agosto de 2008 às 22:22
Ao ler esta carta fiquei com um misto de emoções a transbordar na essência do meu ser… Engraçado que eu ainda hoje me lembro, passado mais de 10 anos, qual era a ementa desse jantar, almôndegas…
Hmmmm… Suculentas e deliciosas com aquele molho, a regar o arroz, acompanhado por uma boa fanta de uva, sim porque naquela altura ainda não bebia, bebidas alcoólicas, e a fase dos smirnoffs ice´s foi um pouco mais tarde… Hehehehehe!!! Caso para dizer Boa comida, boa musica, boa vida!!!
Posso-me considerar uma pessoa de sorte por ter a família que tenho, e considero também que as minhas idas aos Açores durante os Verões foram sempre experiencias enriquecedoras… Só o facto de te conhecer, a ti e a todas as pessoas que te rodeiam foi magnifico!
És uma pessoa que me fazes rir, que choramos quando é necessário, que me apoias, mas que acima de tudo estas presente quando preciso… Para mim és uma referência, alias sempre foste desde o primeiro momento que te vi, fascinas-me… Contigo aprendi abrir os meus horizontes a olhar para o Mundo de várias perspectivas…
É bom saber que neste dia somos amados, admirados, e lembrados no coração de várias pessoas… Em síntese posso dizer que adorei o “meu dia de anos”, e hoje aprendi mais uma coisa ,que podemos ser verdadeiramente amados e felizes sem ter que ter necessariamente alguém ao nosso lado… É bom ter a família que tenho, os amigos que tenho…

Obrigado a todos Vós!!!!!!
De Joanina a 10 de Agosto de 2008 às 23:09
Eh pah , Xorisssse !! Com esta agora e que me mataste... Estou sem palavras!!
Obrigada meu sobrinho... Como diria a nossa tia velhinha com os olhos muito arregalados em êxtase: Coisa mai ' linda!!
Todo o amor do mundo!!
Bj da tua (tia) Jo
P.S. Afinal também és um codinho dado a lamechices... Ou não fosses tu desta família !
De Joanina a 10 de Agosto de 2008 às 23:18
Só mais uma coisa... AhahAH Sabes que já não me lembrava da ementa do jantar?... A cabeça da titi já vai ficando fraquinha e as vezes já não junta tudo!!! Mas e verdade!! Fiz almôndegas porque eram um dos teus pratos favoritos!
Agora ate me fizeste lembrar o teu avo B. que e quem se lembrava sempre, passados anos e anos, dos pormenores todos!!
De Francisco a 11 de Agosto de 2008 às 02:05
Gostei muito do texto, parabens para ti também ;) Abraço
De Miga Edu a 11 de Agosto de 2008 às 16:50
Não podia como é óbvio, deixar de dar os parabéns, a este amigo, sobrinho emprestado, que connosco tanto partilhou e partilha.
Cúmplice dos nossos segredos, das nossas tolices, tem sido um prazer imenso conhecer-te Migo André, e hoje de conversa com a tua outra tia, já sentimos a saudade dos teus aniversários comemorados connosco.
E já tens 21 anos, quem diria!Como estou também velhinha, recordo-me daquele rapazinho muito moreno, cabelo cortado rentinho, que no meio de nós, as Migas, varriamos o Verão da Terceira e arredores,lolll.
Mas também me recordo, do jeitoso, vestido de fato, a meter-se com as miudas num célebre fim de ano.
Feliz aniversário André!! Que os teus anos sejam sempre plenos, de amor, euforia e amizade.
Beijinhos e até ao Natal.
De Mena a 11 de Agosto de 2008 às 22:01

Olá Jo!
Parabéns para o teu sobrinho adorado.
Eu também tenho sobrinhos e também os adoro, tenho a sorte ter vivido sempre perto deles e de acompanhar o seu crescimento, e apesar de ter filhos também me sinto um pouco mãe dos meus sobrinhos.
Adorei o teu texto, és uma escritora de primeira.
Continua a voar Joanina.
beijinhos
Mena
De Mina Kida a 20 de Agosto de 2008 às 16:45
E passados 10 dias lá vem a tia desnaturada que anda sempre atrasada, comentar o post do pequeno... sou sempre a mesma
Antes de mais que fique claro que no dia certo falei com o aniversariante e dei os respectivos parabêns.
Hoje fica o comentário no blog, pois não queria deixar de o fazer e como já diz o velho, mas sempre actual ditado, "Mais vale tarde do que nunca"
Muitos PARABÊNS Anómio....ups!...desculpem Sobrinho Lindo!!!
De Joanina a 20 de Agosto de 2008 às 18:07
OooOppPssSSs ... Que ias "descobrindo a careca" ao Anómio "... Quer dizer, ao miúdo!!

Comentar post

Joanina (sem agá), sou eu!

Carimbo de vôo:

O Blog da Joanina
Selo

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

Horas de vôo:

Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Vôos recentes:

Caso ainda não tenham not...

Caso ainda não tenham not...

Feijoada de Frango

"Only divine order here."...

É tudo farinha do mesmo s...

Walk-n-Tone

Oráculo Chinês

Honestamente

Súplica

Um dia

Vôos passados:

Dezembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Catálogo de vôos

todas as tags

Pesquisa:

 

Altos vôos:

SER FELIZ... APESAR DE TU...

O CULTIVO DAS ROSAS

Eternamente

Carta à minha tia Bió

Carta para a minha Mina K...

O POETA E O GATO

És isto.. E muito mais!

À «Joanina» dos Açores

Oh minhas meninas, Helloo...

Para onde vôo:

Madrinha de vôo:

Azoriana Blog
Azoriana Blog

Carta de vôos:

Vôos contados:

inteliture.com
search engine optimization
Creative Commons License
O Blog da Joanina está licenciado sob uma Licença Creative Commons.
blogs SAPO