Quarta-feira, 2 de Julho de 2008

O "meu" soneto

Amiga! O mundo é grande e tão pequeno!
Eu sei que estamos longe e mesmo assim
É como se estivesses junto a mim
A partilhar o mesmo chão ameno...

Amiga! O mundo é grande e, no entanto,
Parece tão pequeno ao pé de nós!
Somos amigas, nunca estamos sós,
Quando a amizade estende esse seu manto!

E o longe se faz perto e (coisa estranha...)
Por ti sinto amizade tão tamanha
Que é como se tu fosses minha irmã!

O sol que nos sorri, nos ilumina,
Diz-me: Hoje eu já vi a Joanina!
E eu digo-lhe depois: -Até amanhã!

 

1 de Julho de 2008

Poetaporkedeuskerin O Blog da Joanina

 

A Poetaporkedeusker ofereceu-me este lindo soneto de sua autoria. Fiquei muito sensibilizada, pois como grande fã que sou da sua poesia, este gesto para mim é uma honra e tem um significado muito especial.

Amiga! este soneto que nasceu de uma amizade que ultrapassa todos os fusos horários e  barreiras da distância, guardá-lo-ei para sempre, perto de mim bem junto ao meu coração!!

A tua amizade traz luz à minha vida! Obrigada!!

Jo

 

Palavra de Joanina às 07:53

link do post | bote palavra | favorito
|
3 comentários:
De poetaporkedeusker a 2 de Julho de 2008 às 13:00
Ficou bem bonito Jo! Obrigada por teres gostado!
Já andei a passear pelo Joanina e descobri que, afinal, os pobres dos tomates estavam inocentes!!!
Agora a "perseguição" concentra-se nos pepinos...
Então e a dona alface? Essa, aqui neste "jardim à beira mar plantado" é que costuma ser a culpada dos surtos de Salmonela e de mil outras afecções gastro intestinais... queres ver que ainda têm de chamar "detectives portugueses" para resolverem o mistério????
Um beijo grande e um abraço intercontinental!
De Joanina a 2 de Julho de 2008 às 17:39
Hmmm... A alface. Nao tinha pensado nisso!!
Bj da Jo
De Azoriana a 4 de Julho de 2008 às 00:34
Criação

De coisas pequenas é que nascem grandes,
De muitas palavras se enchem as folhas;
Espero que um dia sonetos nos mandes
Porque eles são fruto de belas recolhas.

A prima quadra é como o rosto da sandes
Que bem se apresenta à espera que colhas
Todo o seu fulgor e dele não desandes
Até que sintas o prazer das sãs escolhas.

Depois devagar entra o primo terceto;
E já conseguiste quadras em dueto.
(Metáfora assiste à nova refeição).

Na última parte banquete na mesa,
Um rico repasto à moda portuguesa...
Na chave de ouro brilha a decoração.

Comentar post

Joanina (sem agá), sou eu!

Carimbo de vôo:

O Blog da Joanina
Selo

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

Horas de vôo:

Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Vôos recentes:

Caso ainda não tenham not...

Caso ainda não tenham not...

Feijoada de Frango

"Only divine order here."...

É tudo farinha do mesmo s...

Walk-n-Tone

Oráculo Chinês

Honestamente

Súplica

Um dia

Vôos passados:

Dezembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Catálogo de vôos

todas as tags

Pesquisa:

 

Altos vôos:

SER FELIZ... APESAR DE TU...

O CULTIVO DAS ROSAS

Eternamente

Carta à minha tia Bió

Carta para a minha Mina K...

O POETA E O GATO

És isto.. E muito mais!

À «Joanina» dos Açores

Oh minhas meninas, Helloo...

Para onde vôo:

Madrinha de vôo:

Azoriana Blog
Azoriana Blog

Carta de vôos:

Vôos contados:

inteliture.com
search engine optimization
Creative Commons License
O Blog da Joanina está licenciado sob uma Licença Creative Commons.
blogs SAPO