Terça-feira, 19 de Maio de 2009

A (má) sorte de varas

Para quem ainda tenha dúvidas:

“As ‘sortes de varas’ são actos tauromáquicos extremamente violentos típicos das touradas em Espanha, estando em crescendo o número de vozes e de movimentos que a contestam. Nas ‘sortes de varas’, os touros estão com os cornos inteiros e investem desesperadamente contra um cavalo – que tem uma imensa e muito pesada armadura a toda a sua volta e que tem os olhos tapados para não ter ainda mais medo do que já sente, enquanto, do alto do cavalo, o “picador” espeta uma longa lança – a vara –, com um ferro muito comprido e afiado na extremidade, no dorso do touro. Quanto mais o touro faz força para se soltar e tentar defender, mais o ferro comprido o perfura, rasgando-o e provocando-lhe um ferimento de gravidade extrema.”

 

Ao abrigo do novo Estatuto Político e Administrativo dos Açores, documento que veio reforçar a Autonomia Açoriana e dar mais poder à Assembleia Legislativa Regional, deu entrada nessa mesma assembleia no passado dia 24 de Abril, um Projecto de Decreto Legislativo Regional que pretendia legalizar a "sorte de varas" na região. Depois da muita polémica que o referido Projecto suscitou junto dos orgãos de comunicação e da população em geral, no passado dia 14 de Maio,  a proposta foi rejeitada com 28 votos contra, 26 a favor e 2 abstenções.

Embora, como penso que é óbvio de perceber, eu não seja aficionada, e mesmo estando longe da minha terra natal, Ilha Terceira - Açores, segui com atenção a evolução destes acontecimentos. Na altura optei por manter o silêncio, em parte porque a falta de tempo que tenho tido, não me deixou ter a concentração necessária para escrever e me pronunciar sobre um assunto que quanto a mim, não pode, nem deve ser abordado com leveza... E em parte também porque por vezes me é difícil falar e exprimir opiniões sobre questões que quanto a mim, de tão arcaicas e fora do contexto que são, já deviam há muito ter sido postas de parte, e não deviam sequer fazer parte das nossas agendas, quanto mais das agendas de quem tem nas suas mãos a responsabilidade de gerir e de, supostamente, conduzir o futuro de um povo e de uma região! 

Penso que não é surpresa para ninguém, que seja minimamente atento e tenha dois dedos de testa, se eu disser que sou DETERMINANTEMENTE CONTRA TODO E QUALQUER ESPECTÁCULO DE ENTRETENIMENTO QUE ASSENTE NA HUMILHAÇÃO, TORTURA E MORTE DE QUALQUER SER VIVO! Para mim, actos bárbaros, não são nem nunca poderão ser considerados cultura, e quanto à tradição (partindo do princípio que é nessa base, a meu ver falsa e deturpada, que assenta o referido Projecto), o que eu digo é que como todos nós sabemos, na história da humanidade (felizmente!) muitas tradições foram desaparecendo e caindo em desuso, precisamente por já não se enquadrarem na forma como as sociedades, e as mentalidades, foram evoluindo. É desta forma que os tempos mudam e avançam, e é assim que fomos, e vamos, progredindo.

Que eu saiba, e tanto quanto me lembre, a "sorte de varas" não é uma tradição da tauromaquia terceirense, e a prová-lo está o facto de que o povo dela não gosta!... A prová-lo está o facto por demais evidente de que, quando há alguns anos atrás se tentou, à revelia, introduzir a prática na Feira de S. João que se realiza em Junho por altura das Festas Sanjoaninas, o povo aficionado da ilha Terceira não aderiu a esse tipo de corridas.

Para que não restem dúvidas, e para informação de quem não tenha conhecimento, o povo da minha terra não é sanguinário, não é cruel e não é inculto! O povo da minha terra é de boa índole, tem bom coração e sabe acarinhar e proteger a natureza, pois é dela que afinal vem a grande parte do seu ganha-pão!... Para que não restem dúvidas, e para que não hajam equívocos, o povo da minha terra não pode, nem deve!, ser confundido com minorias elitistas e com os seus ideais deturpados e obsoletos!

Dirão os "entendidos" que porventura me lerem, que eu não sei do que falo... Que não entendo nada de tauromaquia. E eu respondo, pois não meus senhores, não sei, nem quero saber!! Há assuntos sobre os quais prefiro não saber os detalhes, pois o todo só por si, já me causa a náusea e a repulsa suficientes para que eu os repudie!... O que eu sei mesmo, do que eu entendo mesmo, é de vida e do respeito que por ela, nas suas mais diversas formas, todos nós devemos ter! E isso a mim é quanto me basta para formar a minha opinião acerca de espectáculos que desde a minha mais tenra idade condeno,  porque sempre os considerei, e continuo a considerar, actos de violência desnecessária que nada abonam a favor do carácter da espécie animal à qual às vezes me envergonho de pertencer, e a qual se diz ser a racional!

Para finalizar, quero ainda acrescentar, que a mim me faz pena constatar que foi esta a estreia do novo Estatuto Político e Administrativo dos Açores, pois atitudes como esta só vêm reforçar a opinião de quem a ele se opôs desde início. Numa região onde há tanto por fazer, melhor seria que os senhores deputados aplicassem o novo Estatuto, e o seu (e nosso) tempo de antena para debaterem e aprovararem projectos que, esses sim, viessem favorecer a nossa região, e as suas populações em geral. Projectos que nos fizessem avançar e progredir, e não que nos fizessem mais uma vez ficar a marcar passo no tempo.  

Ponham a mão na consciência, senhores governantes, e deixem de uma vez por todas de dar voz, e protagonismos, a complôs autistas, que de todo não representam a vontade da maioria do povo açoriano!!! Caso V. Exas. ainda não percebido o mundo está a avançar no sentido inverso do que esse Projecto propunha, e ainda que não o aprovando, é certo , mas mais que não seja permitir que se dê tamanho destaque a assuntos como este, que deviam era há muito estar mortos e enterrados, por vossas (e nossas) mãos, não abona nada, mas mesmo nada, a favor da tal imagem de Paraíso Natural que pretendemos projectar para o exterior, e que pretendemos passe a ser o "cartão de visita" das nossas ilhas .

Espero sinceramente que este (mais que lamentável) assunto, tenha ficado encerrado, de vez por todas.

Jo

 

Ah, e já agora, para os mais esquecidos, aqui fica só, mais uma coisinha:

 

Declaração dos Direitos dos Animais, aprovada em Outubro de 1978 pela UNESCO, e seguidamente pela ONU

 

Artigo 10º
1. Nenhum animal deve ser explorado com sofrimento para entretenimento do homem.
2.
As exibições e os espectáculos que impliquem a dor de animais, são incompatíveis com a dignidade do animal.


Artigo 11º
1. Todo o acto que implique a morte de um animal, sem necessidade, é um biocídio, ou seja, um crime contra a vida.
2.
As cenas de violência nas quais os animais são vítimas, devem ser proibidas no cinema e na televisão, salvo se essas cenas têm como fim mostrar os atentados contra os direitos do animal.
 

 

Hoje sinto-me: Indignada!
Palavra de Joanina às 04:29

link do post | bote palavra | favorito
|
12 comentários:
De Marta a 19 de Maio de 2009 às 10:14
Amiga,
assino por baixo .. não podemos cometer actos barbaros em nome de uma tradição. Temos de evoluir :-(

Beijinhos
De Joanina a 20 de Maio de 2009 às 01:36
Isso mesmo, amiga! Eu acho que as tradições devem ser mantidas, mas só aquelas que não nos impedem de evoluir e de nos tornar melhores seres humanos.
Bj da Jo
De Azoriana a 19 de Maio de 2009 às 17:35
Amiga, há muito que não comentava o teu blog. Entre afazeres vários (internos e externos), doença de familiar acamada (a idade não perdoa), sobra uma réstia de tempo. O pensamento é que nunca me pára quieto e lembro sempre de ti. Até quando se deu aquela cena da "troca de sexo" do animal doméstico me lembrei de ti: o que a gente (caso tivesses cá por perto) se havia de rir naquele quintal a olhar para o cão que, afinal, é cadela :)
Mas voltando ao que me levou a comentar hoje... Concordo contigo! Tens aí um artigo que merece estar em Edital.
Por agora é só isto. Espero que estejas bem protegida contra os males que se adivinham. Estamos todos à conta de Deus e dos milagres actuais.
Beijinhos
De Joanina a 20 de Maio de 2009 às 01:44
Amiga,
Também me ando a sentir culpada pois quase não tenho tempo para comentar o teu blog e nem outros blogs que costumo ler. Desde que comecei a trabalhar a minha vida mudou completamente, e agora o tempo que me resta livre aproveito para ir escrevendo aqui no Bloguezim pois também não quero deixar isto as moscas, percebes? Só que quando acabo de escrever qualquer coisita, já e hora de ir para a cama pois por volta das 5h da manha geralmente já estou levantada. Mas também me lembro sempre de ti, e trago-te no meu coração.
Quanto ao Leão que afinal e Leoa, já me ri imenso! Eu sei bem distinguir cão de cadela, mesmo quando são pequeninos, mas cá tu disseste-me que era cão e e não fui verificar quando estive na tua casa... Devia ter ido! :)))
Voltando ao meu artigo de hoje, fico contente por saber que estamos a "jogar na mesma equipa"! ;) Obrigada pelo apoio!
Bj da Jo
De Eusinha a 19 de Maio de 2009 às 21:30
Respirei de alívio com o "chumbo".
Estou plenamente de acordo com o que aqui está escrito.
Obrigada
De Joanina a 20 de Maio de 2009 às 01:45
Obrigada pelo apoio, Eusinha!
Bj da Jo
De Liliana a 19 de Maio de 2009 às 22:50
Eu não diria melhor Joanina! Concordo a 100%.
"Para finalizar, quero ainda acrescentar, que a mim me faz pena constatar que foi esta a estreia do novo Estatuto Político e Administrativo dos Açores, pois atitudes como esta só vêm reforçar a opinião de quem a ele se opôs desde início." Pensei o mesmo que tu quando ouvi esta notícia.

Mas infelizmente há muita gente que não pensa da mesma maneira.
A única vez que fui ofendida no meu blog foi quando abordei o tema das touradas, em que preferi optar pela sensura e não publicar esses comentários! Enfim...!

Bjinhos grandes
De Joanina a 20 de Maio de 2009 às 01:58
Liliana, e muito bom ver-te por estas bandas!! Eu sinto a tua falta, rapariga!
Quanto a esta trapalhada toda da "sorte de varas" e do Novo Estatuto Politico e Administrativo dos Açores, e isso mesmo que me entristece... Que as pessoas captem acerca do povo açoriano uma imagem que de todo não corresponde a realidade. Infelizmente este assunto das touradas e um assunto que gera muito polémica, e exalta muito os ânimos... No Bloguezi, os comentários são moderados, no entanto todos eles vem a luz do dia, mesmo que expressem opiniões diferentes da minha... A única coisa que apago, e apagarei se necessário for, são insultos, ofensas, e faltas de respeito. Fizeste muito bem em por os do teu blog moderados... Tem de ser, pois infelizmente há pessoas que pelas suas atitudes a isso nos obrigam, não e?
Espero que esteja a correr tudo bem, com o teu trabalho e a tua vida! Vai dando noticias!
Bj da Jo
De Liliana a 20 de Maio de 2009 às 20:34
Ai Joanina! Eu sei que passo muito menos por cá! Mas isto é a vida de adulto! Cada vez menos tempo! Mas está tudo a correr bem

Quanto à "sorte de varas", eu não sabia que a proposta tinha sido chumbada, mas assim o povo açoreano provou que dizes, essas tradições não caracterizam o povo das ilhas! E ainda bem!
Bjokas grandes
De propagandaearte a 20 de Maio de 2009 às 16:44
Concordo em gênero, número e grau com você, Jo.
Acho isso uma grande boçalidade do ser humano (mais uma, entre tantas).
Sou contra qualquer tipo de violência contra os animais. Não gosto nem de pássaros presos em gaiolas. Infelizmente ainda acontecem (e muito)
"eventos" desse tipo.
Beijo do Marco.
De mynameisfairplay a 21 de Maio de 2009 às 12:16
Obrigado Amiga pelo post e por ser mais um na blogofesra a pronunciar-se por esta causa em defender os animais.

Muitas pessoas ainda nao compreenderam a diferenca entre matar para consumir e alimentar-nos e o matar ou fazer sofrer um animal pelo simples devertimento.

Embora esteja longo, gostei muito do post e ja agora aproveito para lhe informar sobre um novo espaco de emigrantes.

http://www.portuguesehunting.com/
Paulo Almeida
usa 2009
De Maria a 25 de Maio de 2009 às 09:25
Concordo contigo a 100%!! Quando tinha 13/14 anos fui ver uma vacada, estava a ver aquilo e lembro-me das lágrimas me começarem a correr pela cara e disse pra mim mesma NUNCA MAIS!, nem muito menos daria dinheiro para espectáculos daquele tipo. O meu marido gosta ( são muitos anos, já não dá para desenraizar), a minha filha aprendeu por mim a não tirar alegria através do sofrimento de ninguém! E o meu filho há-de pensar assim também. Sonho com um Mundo livre deste tipo de comportamentos pré-históricos! Numa próxima vida minha/nossa/de todos, sei que será possível viver assim... até lá, vamos tentando mudar estas "tradições" ridículas!
Andei por aqui mas não conseguia comentar!! Finalmente lá consegui... ufa!

Comentar post

Joanina (sem agá), sou eu!

Carimbo de vôo:

O Blog da Joanina
Selo

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

Horas de vôo:

Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Vôos recentes:

Caso ainda não tenham not...

Caso ainda não tenham not...

Feijoada de Frango

"Only divine order here."...

É tudo farinha do mesmo s...

Walk-n-Tone

Oráculo Chinês

Honestamente

Súplica

Um dia

Vôos passados:

Dezembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Catálogo de vôos

todas as tags

Pesquisa:

 

Altos vôos:

SER FELIZ... APESAR DE TU...

O CULTIVO DAS ROSAS

Eternamente

Carta à minha tia Bió

Carta para a minha Mina K...

O POETA E O GATO

És isto.. E muito mais!

À «Joanina» dos Açores

Oh minhas meninas, Helloo...

Para onde vôo:

Madrinha de vôo:

Azoriana Blog
Azoriana Blog

Carta de vôos:

Vôos contados:

inteliture.com
search engine optimization
Creative Commons License
O Blog da Joanina está licenciado sob uma Licença Creative Commons.
blogs SAPO