Segunda-feira, 13 de Abril de 2009

A Guardadora de Gatos

Já alguma vez vos aconteceu irem a um sítio oferecerem-se como voluntários e obterem como resposta uma proposta de emprego?... É que a mim já!... E contando assim por muito breves palavras, essa e é historia do meu part-time job.

Trocando por miúdos... Há cerca de 2 semanas atrás eu fui mais o Husband tomar um café, ao unico café que há cá no sítio. Como aquilo funciona mais ou menos assim como que o ponto de encontro da cidade, existem por lá sempre muitos anúncios e panfletos, colados às vitrines e espalhados pelas mesas... E foi no meio desses panfletos que estão espalhados pelas mesas que, enquanto eu saboreava o meu Jamaican Latte (café expresso, leite, chocolate e canela), tomei conhecimento da existência de uma associação local denominada VIVA - Volunteers for Inter-Valley Animals, que se dedica à recolha e ao abrigo de gatos abandonados ou vítimas de maus tratos. Nesse panfleto, informava a VIVA o público em geral, que estava necessitada entre outras coisas, de voluntários para executarem diversos serviços, em diversos dias e diversos turnos. Olha já se está mesmo a ver que eu, que sou a "Maria dos Gatos, fiquei logo "em pulgas" com a ideia de poder ocupar parte do meu tempo livre trabalhando como voluntária para uma associação desse tipo. E se assim o pensei, melhor o fiz! Bebi o Latte num trago, e abalei, com o Husband atrás, para a sede da dita (o panfleto indicava a morada e o horário de funcionamento).

Quando lá cheguei, achei um pouco estranho verificar que a sede da VIVA ficava numa área residencial, e que a única coisa que a distinguia das demais casas ao seu redor, era o logotipo da associação pintado na fachada. Sinceramente eu, que já estive ligada a uma associação do tipo, estava mais à espera de encontrar um gatil, numa quinta, numa zona que fosse mais rural. Bati à porta... Quem me atendeu foi uma senhora de certa idade, que me disse logo que eu entrasse depressa pois a porta não podia estar aberta para os gatos não fugirem... Eu pensei: Bom, se aqui há gato, então este é o sítio certo...  E entrei... E quando o fiz, foi assim como se eu passasse para lá da porta do paraíso, pois comecei logo a ver gatos por todo o lado... Gatos gordos, gordíssssssimos alguns, gatos de todas as cores, gatos de todos os tamanhos... Gatos preguiçosos, gatos lânguidos que dormiam por cima de tudo... Gatos felizes! Os mais alerta e aventureiros, correram para mim como que para me saudar... Gatos amistosos!!...

Então eu disse ao que ía,  à senhora que me recebeu e que me disse chamar-se Thelma... Disse-lhe que já tinha feito voluntariado naquela área, que já tinha trabalhado aqui nos E.U.A. num hospital veterinário, e disse-lhe, acima de tudo, que adorava gatos!... Ela começou por fazer-me uma visita guiada à casa... Sim, porque afinal a VIVA não é mais do que uma casa normal, povoada por gatos que vivem o mais possível num ambiente digamos que "familiar". A VIVA, no fim de contas, não se trata de um gatil, mas sim de um lar para gatos!... Cada quarto da casa está decorado, ao pormenor, com uma cor: o Quarto Rosa, o Quarto Verde, o Quarto Tons Terra (é que eu disse castanho e Miss Thelma corrigiu logo dizendo que era tons terra!)... Há o Quarto dos Bebés, o Quarto dos Adolescentes, o Quartos dos Adultos (que no fundo são 3 quartos) e, o que sensibiliza mais quem é sensível a estas causas, o Quarto dos Seniores... É que a VIVA é também uma associação no kill o que quer dizer que só pratica a eutanásia em casos estritamente necessários... Todos os gatos que lá estão, cerca de 150, estão todos para adopção, mas no caso de não serem adoptados, a eutanásia não é opção... Como resultado disto existem lá gatos que já lá vivem há 19 anos!... Bom, resumindo.... Para quem gosta de animais e os respeita e trata com dignidade, acreditando que também eles tem os seus direitos, esta associação representa assim como que um mundo à parte, um mundo perfeito!... E eu, que sou uma dessas pessoas, fiquei sensibilizada com o carinho, o tempo e a dedicação que lá são prestados aos animais que tem um dia a sorte de lá ir parar!... Como já seria de esperar, apaixonei-me irremediavelmente por aquele lugar!... 

Depois de terminada a visita guiada e de discutidos alguns pormenores, ficou estipulado então que para começar eu iria, como voluntária, fazer um turno às Quintas-feiras de manhã. E assim foi, chegada a Quinta-feira seguinte apresentei-me ao serviço... Ou melhor dizendo, ao voluntariado! Nesse dia, ajudei na limpeza da casa, pois como devem calcular, manter um lugar destes impecável como ele está, dá muito, mas muitíssimo trabalho!... Pude também nesse dia conviver um pouco com as outras voluntárias que faziam parte desse turno, e gostei de as conhecer. Tal como eu, são todas elas pessoas que gostam de gatos e acérrimas defensoras da causa dos direitos dos animais. A directora da associação também passou por lá e a ela fui apresentada, tomando conhecimento de que foi ela, Miss Shirley, que há 27 anos atrás fundou a VIVA. E pronto, nesse dia tudo decorreu sem incidentes... Pelo meio das conversas, mencionei que estava à procura de emprego e nada mais... Qual não é a minha surpresa, quando na Segunda-feira seguinte, recebo um telefonema da Miss Shiley, a perguntar se eu estaria interessada em trabalhar para a VIVA... Como funcionária, não como voluntária!... Fiquei entusiasmada, mas não dei a resposta em definitivo pois precisava mais pormenores.  Fui encontrar-me com ela nesse mesmo dia, e dali a poucas horas estava contratada! Assim... Sem mais nem menos.

As minhas funções... Bom, a verdade é que este é um trabalho pesado e duro, diferente de qualquer outra coisa que eu já tenha feito na vida. Eu estou encarregada de medicar todos os animais que se encontrem doentes. Tenho de seguir um plano que se encontra escrito num quadro... Se existem muitos animais doentes, o quadro pode estender-se a mais outros 2 quadros!... Depois de isto feito, é hora do pequeno almoço... Não do meu, do dos gatos! E estes gatos, por incrível que possa parecer, tem uma alimentação que vai ao pormenor de ser quase que personalizada! Como tal tenho de seguir as instruções de mais 2 quadros, estes afixados na parede da "cantina"... Esta é uma tarefa que leva mais ou menos 2 horas... Sim, 2 horas até que todos os gatos tenham sido propriamente alimentados!... E finalmente, vem a parte pior, no sentido de que é a mais morosa e a que dá mais trabalho... A limpeza. Cabe-me a mim, limpar todos os dias, a Enfermaria, o Quarto dos Bebés, e o Quarto dos Adolescentes... Um total de 15 caixas de areias, não sei quantas caminhas, outras tantas mais mantinhas, tigelinhas de água, de comida, chão, prateleiras, paredes, etc.

Eu sei que a muitas pessoas pode parecer estranho eu ter aceite este trabalho, pois sei que este não é considerado um trabalho muito "limpo", não é um trabalho leve, é um trabalho no qual eu não me sento 1 minuto sequer durante 5 horas (o tempo de duração do meu turno), e é um trabalho que não se enquadra de todo nas áreas onde até hoje exerci a minha profissão e nas quais adquiri experiência... Para quem não sabe, em Portugal eu sou uma funcinária pública, técnica de informática de carreira, e  estive a secretariar um director regional nos últimos anos que trabalhei na minha terra... Costumo dizer que todas as experiências profissionais que já tive, por uma razão ou por outra, me foram gratificantes e que  com todas elas eu aprendi algo... Mas agora, devo dizer também, que nunca me senti tão feliz e realizada com um trabalho, como me sinto com este que tenho agora... Pela primeira vez na minha vida eu chego ao fim do meu dia de trabalho (estafada, pestilenta, toda suada, derreada e dorida),  e sinto que posso dizer uma coisa que nunca disse, e que é tão simples como isto: Eu adoro o meu trabalho!...

A vida é mesmo assim, e cada um é para o que nasce, eu acredito... E se calhar eu afinal nasci foi para ser, Guardadora de Gatos!...

Jo

 

Consultar o site da VIVA, clicar aqui

Hoje sinto-me: A Guardadora de Gatos
Catálogo de vôos: , ,
Palavra de Joanina às 06:06

link do post | bote palavra | favorito
|
28 comentários:
De Tudo SobreTudo a 13 de Abril de 2009 às 11:03
E é isso que importa! Gostar do que fazemos idependentemente do que seja!!
Fico feliz por ti!
Também adoramos gatos e sabemos que dão trabalho (já tivemos 3)
Beijinhos
TST
De Joanina a 14 de Abril de 2009 às 05:30
E pela primeira vez na minha vida eu estou a ter essa experiencia... Gostar do que faço.
Obrigada.
Bj da Jo
De Bichana a 13 de Abril de 2009 às 11:15
Espectáculo amiga!
Que corra tudo bem, tenho a certeza absoluta que irás fazer um excelente trabalho!!!!!
Bjnhos
De Joanina a 14 de Abril de 2009 às 05:31
Obrigada, amiga Bichana!
Bj da Jo
De Liliana a 13 de Abril de 2009 às 11:42
Joanina!
A forma como tu encaras as coisas é espectacular! Mas numa coisa tenho de concordar, não importa nada a natureza do nosso trabalho, desde que seja legal. O que importa é que nos sintamos bem com o que fazemos todos os dias.
Boa sorte!
De Joanina a 14 de Abril de 2009 às 05:36
E eu sinto-me mesmo bem neste meu novo part-time job! Cada um e para o que nasce e parece que foi para isto que eu nasci...
Obrigada pelo apoio.
Bj da Jo
De Azoriana a 13 de Abril de 2009 às 11:49
Acredites ou não (mas é melhor acreditares :) ) li o teu artigo de um folego e emocionei-me no fim com "A Guardadora de Gatos". Para te falar a verdade não me enquadrava num emprego destes mas tu mereces todo o meu apreço por isso, por conseguires ter tanto amor aos animais. Eu, aos poucos, vou aprendendo que um cão é como um membro de família, leal e amigo do dono. Tantos gatos assim para cuidar é que não sei como seria, se fosse eu pois à primeira vista teria algum receio, ou melhor, muito receio das arranhadelas...
Desejo-te muita sorte e que consigas sentir-te sempre feliz e realizada pois tu mereces, tal como, os gatinhos que agora és "mãe".
Beijinhos e tudo de bom!
De Azoriana a 13 de Abril de 2009 às 11:52
Ah, voltei para te agradecer por teres estado presente na minha festa do blog. É que esta notícia até me distraiu por completo.
É bom haver pessoas que tal como tu gostam e sabem servir com vocação.
Que Deus te ajude!
De Joanina a 14 de Abril de 2009 às 05:41
Não tens nada que agradecer, amiga! Tive muito gosto em poder marcar a minha presença no aniversario do Azoriana.
Obrigada pelo apoio e pelas palavras de carinho que aqui deixaste acerca do meu new job . Parece-me que a minha vocação e mesmo esta... A de ajudar estes desgraçadinhos que ninguem quer mas que afinal também são criaturas de Deus.
Bj grande da Jo
De Maia a 13 de Abril de 2009 às 12:48
Para quem ama os animais como eu, e o gato é o meu animal preferido...para mim seria também um trabalho ideal. E compreendo perfeitamente que te sintas realizada ao fim de um dia... fazer algo pelo bem-estar dos animais, muitas vezes maltratados e desprezados, é muito recompensador!
Gostava de visitar essa casa e ver todos esses gatos!! Devem ser lindos!!
De Joanina a 14 de Abril de 2009 às 05:45
E verdade, e um trabalho mesmo muito recompensador!
Um dia destes que tenha tempo vou tirar fotos para ir postando aqui no Bloguezi e assim pelo menos já ficas com uma ideia de como e a casa e de como sao lindos os "meus" gatos.
Bj da Jo
De Miga Edu a 13 de Abril de 2009 às 13:22
Cada um cumpre o destino que lhe cumpre.
E o teu é guardadora de gatos.
Sim, ou não tivesses tu tratado dos gatinhos do Monte Brasil, dia a dia, anos a fio.
E os gatinhos americanos estavam à tua espera.
Felicidades no teu novo emprego, Miga.
De Joanina a 14 de Abril de 2009 às 05:48
Miga,
Agora fiquei de lagrimita no olho ao ler o teu comentário... Obrigada pelas tuas palavras e pelo que continuas a fazer pelos "meus" Monte Brazilians!
Bj da Jo
De propagandaearte a 13 de Abril de 2009 às 17:57
Minha amiga Jo, não sei o que dizer, ou melhor, escrever. Nunca li em minha vida um relato desses. É simplestemente fantástico. Só com você mesmo é que poderia ter acontecido isso.
O que penso é que são gatos de sorte. De muita sorte. Apenas fico pensando no Martim. Será que não terá um crise de ciúmes? lol
Tomara que não. Sei que vai continuar a ser o gato do seu coração mas que ele vai ficar com uma pontinha de ciúme, vai. Ah, isso vai!
No mais, torço para que continue gratificada no seu novo trabalho e espero que dê conta de tudo, porque pelo que você narrou, é trabalho à beça.
Mesmo assim, parabéns!
Já encntrou trabalho, logo, logo vai encontrar a casa dos seus sonhos... Está muito bem isso.
Parabéns!
Um beijo do Marco.
;o)
De Joanina a 14 de Abril de 2009 às 05:58
Caro amigo,
Pois e... Só mesmo comigo!... Mas lembra-se de há pouco tempo termos falado os dois de que cada pessoa tem a sua missão, e a na altura ate referi que não sabia bem qual seria a minha?... Pois... Acho que já estou a descobrir qual e. E a de me dedicar a estas causas.
Quanto ao Martim, ele depois habitua-se... Agora, quando chego a casa ele anda de nariz no ar a tentar identificar de onde vem aqueles cheiros de gatos diferentes... Mas daqui a nada já nem nota... Quando trabalhei no hospital veterinário foi o mesmo.
Quanto a casa, continuamos a procura...
Obrigada pelo apoio!
Bj da Jo para si e para a Erika
De propagandaearte a 14 de Abril de 2009 às 14:54
Lol.
Muito engraçado o Martim. Muito engraçado. lol
Fico só imaginando ele cheirando o ar. lol
Quanto à você, minha amiga, eu acho que é isso mesmo que disse. Talvez seja a sua missão neste momento que passa aqui entre nós. E digo que é uma boa missão, viu? Às vezes mais vale a gente ter um envolvimento maior com os nossos amigos bichos do que com muitos "seres humanos" que andam soltos por aí.
Faço votos que aproveite bem o seu novo trabalho já que ele a faz feliz. E isso, na verdade, é o que importa mesmo, sabe? Não adianta ganhar "rios de dinheiro", ter prestígio, poder, um monte de puxa-sacos bajulando a gente e não sermos felizes. Os gatos, tenho certeza ABSOLUTA, serão seus amigos de verdade e muito gratos pelo carinho e atenção que tem com eles. E a sua alegria ao trabalhar com estes bichos tão bonitos não tem preço. Digo isto porque adoro animais (vide o trabalho que estávamos fazendo para a F&B e que , por má gestão e algum tipo de descompasso psicológico da administradora, digamos assim, nos fez parar) e só não os tenho mais por pura covardia de sentir o que senti quando perdi o meu boxer querido, o Doctor. Lembra do texto que escrevi e que você até, gentilmente, publicou? Pois é. Puro medo. Mas continuo amando os bichos.
Só para completar, se precisar que a TRADE faça alguma coisa para a VIVA... VIVAAAAA!!! Faremos com prazer, ok?
Fique inteiramente à vontade para nos pedir o que quiser.
Beijo do Marco.
;o)
De Joanina a 15 de Abril de 2009 às 06:21
Tem razão meu amigo! A maior riqueza que podemos ter e sermos felizes! Eu nunca dei muita importância a bens materiais e as minhas escolhas nunca são baseadas nisso... E ate a data não me tenho dado mal com isso.
Obrigada pela disponibilidade que mostrou para ajudar a VIVA se preciso for. Transmitirei a quem de direito a sua amabilidade.
Quanto ao facto de não você não ter um animal... Eu acho que um dia isso se vai resolver por si mesmo. Vai aparecer um bichinho qualquer que vai precisar de si e tenho a certeza de que o meu amigo não lhe vai virar as costas... O Marco não me parece ser homem de não amar, por covardia.
Obrigada pela força que me da sempre.
Bj da Jo
De propagandaearte a 15 de Abril de 2009 às 15:10
:o)
Obrigado pelas palavras.
Beijo!
De Mena a 13 de Abril de 2009 às 20:41

Olá guardadora de gatos..
Parabéns pelo aniversário a tua Mina kida..
e parabéns pelo teu Part-time job ou será part time Fun?
desejo-te toda a sorte do mundo e também acho que é o lugar certo para ti.
beijinhos

Pata aqui
pata ali
filha de rei
a guardar Gatos
foi coisa que nunca vi
foi coisa que nunca vi....
De Joanina a 14 de Abril de 2009 às 06:02
Amiga Mena,
Eu acho que tens razão . Apesar de eu ter imenso que fazer, e mais mesmo um part-time fun!
Obrigada pelo teu carinho!
Bj da Jo

Tem graca que nao sei porque tambem me tinha lembrado desse cancao!!
De xana a 13 de Abril de 2009 às 23:16
JO eu acho que fostes compensada no mundo do trabalho pois uma coisa é certa se alguma vez se eu voltar a este mundo em forma de animal gostava de vir na pele de GATO pois tu és uma granda guardiã dos animais nao conheco ninguem que goste de animais como tu pois pessoas como tu deveriao ser homenageadas.um bj animalesco «hi hi«para ti XANA
De Joanina a 14 de Abril de 2009 às 06:04
Amiga Xana,
Obrigada pelo teu carinho e apoio! Es mesmo uma querida! Se tu fosses gatinho podes ter a certeza que eu tratava de ti com todos os cuidados!
Bj da Jo

Comentar post

Joanina (sem agá), sou eu!

Carimbo de vôo:

O Blog da Joanina
Selo

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

Horas de vôo:

Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Vôos recentes:

Caso ainda não tenham not...

Caso ainda não tenham not...

Feijoada de Frango

"Only divine order here."...

É tudo farinha do mesmo s...

Walk-n-Tone

Oráculo Chinês

Honestamente

Súplica

Um dia

Vôos passados:

Dezembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Catálogo de vôos

todas as tags

Pesquisa:

 

Altos vôos:

SER FELIZ... APESAR DE TU...

O CULTIVO DAS ROSAS

Eternamente

Carta à minha tia Bió

Carta para a minha Mina K...

O POETA E O GATO

És isto.. E muito mais!

À «Joanina» dos Açores

Oh minhas meninas, Helloo...

Para onde vôo:

Madrinha de vôo:

Azoriana Blog
Azoriana Blog

Carta de vôos:

Vôos contados:

inteliture.com
search engine optimization
Creative Commons License
O Blog da Joanina está licenciado sob uma Licença Creative Commons.
blogs SAPO